terça-feira, 17 de março de 2009

Mudança radical na F-1


Hoje foi dia de revolução na Fórmula 1. A Federação Internacional de Automobilismo decidiu mudar as regras do jogo para o Mundial de 2009 em cima da hora – o campeonato começa no próximo dia 29.
A partir deste ano, o campeão será o piloto que conquistar o maior número de vitórias durante a temporada. A pontuação normal só valerá para a definição das demais colocações do campeonato e para desempatar a luta pelo título, em caso de igualdade de vitórias entre os concorrentes.
A mudança foi surpreendente e precipitada. Alterar o regulamento na véspera de uma competição demonstra desorganização. Aprovaria a revolução se ela fosse implantada a partir de 2010 e sem dar tantos poderes à vitória. O primeiro lugar poderia dar mais pontos ao piloto, como era a proposta incial, mas jamais poderia tirar a força das demais colocações. Faltou planejamento estratégico aos cartolas da categoria e até mesmo equlíbrio.

Grana curta – A FIA definiu também um teto de gastos para cada equipe no valor de R$ 95 milhões. Como esses valores já incluem os salários dos pilotos, já há rumores sobre protestos da categoria e até mesmo greve. O sindicato dos corredores já deve estar confabulando.

Nenhum comentário: