segunda-feira, 27 de julho de 2009

Balanço geral do Brasileirão



Algumas conclusões já podem ser tiradas após a disputa de 14 rodadas do Campeonato Brasileiro. Os times que comandam a tabela têm defesas confiáveis. Analisando as estatísticas, vamos perceber que a característica comum entre Atlético-MG, Palmeiras e Vitória é a destruição das jogadas do adversário. O Galo e o Verdão têm os goleiros menos vazados, com 14 gols, e o Rubro-Negro baiano sofreu apenas um gol a mais.
Da mesma forma que fecham os espaços, esses times têm jogadores de velocidade para abastecer centroavantes fixos. Também não é à toa que Diego Tardelli, Obina e Roger fizeram oito gols no campeonato e lutam pela artilharia. A vantagem de Atlético e Palmeiras em relação ao Vitória é que os líderes são mais eficientes quando atuam fora de casa. O Rubro-Negro tem excelente aproveitamento em casa, mas perde força e qualidade no campo inimigo.



Destaque - Considero o meio-campista Diego Souza (foto), do Palmeiras, o melhor jogador do campeonato até agora. Eficiente na marcação, ele também chega ao ataque com desenvoltura, além de transmitir segurança aos companheiros de time. Os chutes de fora da área também ajudam o jogador a compor sua armadura.

Vantagem - O Verdão leva vantagem sobre os demais por ter contratado um treinador que conhece bem os atalhos do campeonato de pontos corridos. Se tiver compatibilidade com o grupo, Muricy Ramalho tem todas as condições de conquistar o seu quarto título brasileiro. Além da boa aquisição, o Palmeiras ainda tem bala na agulha para trazer um grande reforço para o ataque.

Diferencial - Com 17 pontos conquistados fora de casa, o time do Palestra é o visitante mais audacioso deste campeonato. Até agora, são cinco vitórias, dois empates e nenhuma derrota.



Vítimas da janela - Corinthians e Inter eram os clubes mais badalados do primeiro semestre e, como já era esperado, começam a perder peças fundamentais para os seus treinadores. O Timão já ficou sem Cristian e André Santos e deve se despedir ainda de Douglas e Felipe. O Colorado não conta mais com sua principal estrela, Nilmar (foto), negociado com o Villarreal. A capacidade das diretorias de repor essas peças vai ser decisiva para o sucesso ou o fracasso de ambos neste campeonato.



Goleador - Artilheiro do Brasileirão, Val Baiano (foto), do Barueri, tem uma excelente média na competição. Ele tem nove gols marcados em nove partidas disputadas.



Time do contra-ataque - O time que foi projetado para contra-golpear neste Brasileiro foi o Goiás, de Hélio dos Anjos. A equipe ocupa bem os espaços em sua defesa, tem um goleiro de qualidade, Harlei, e sai para o ataque com objetividade e velocidade. Neste domingo, usando muito bem essas armas, o Alviverde impôs ao Atlético sua primeira derrota no Mineirão neste campeonato. Essa, aliás, é a terceira vitória consecutiva da equipe goiana, que já soma 23 pontos e ocupa a sexta colocação. Na casa do inimigo, o time de Hélio dos Anjos fez sete jogos, vencendo quatro, empatando dois e perdendo apenas um - mesmo desempenho alcançado pelo líder Atlético.



Rebaixamento - As equipes que lutam para fugir da zona do rebaixamento são bem parecidas. Normalmente, algum problema extra-campo deixa os jogadores inseguros e os esquemas não privilegiam a defesa. Uma zaga desprotegida é o caminho asfaltado para o insucesso nesse Brasileiro. Um goleiro de qualidade, um zagueiro habilidoso e outro rebatedor, dois laterais eficientes e dois volantes rápidos e inteligentes tirariam qualquer time da zona de risco. Quem ficar preocupado apenas com contratações ofensivas, vai sofrer muito na Série A. Por enquanto, com todos os “méritos”, os piores da tabela são Náutico, Fluminense, Atlético-PR e Sport.

Quero fugir- A primeira receita para fugir da Segundona é ter consciência de suas limitações financeiras ou de elenco e procurar trabalhar em cima dos erros para superá-las. Quem está fazendo muito bem esse papel é o Avaí, de Silas. O time era o lanterna da competição até a 10ª rodada e, baseando num jogo de forte marcação e velocidade, conquistou quatro vitórias consecutivas e subiu na vida.

Nacional em números e performances

Artilheiro - Val Baiano, Barueri - 9 gols
Melhor ataque - Barueri - 30 gols marcados
Melhor desempenho fora - Palmeiras
Quem mais venceu - Atlético-MG e Palmeiras - 8 vezes
Quem mais perdeu - Atlético-PR - 8 vezes
Quem mais empatou - Barueri - 7 vezes
Melhor desempenho em casa - Vitória
Maior goleada - Coritiba 5 x 0 Flamengo
Melhores defesas - Atlético-MG e Palmeiras, 14 gols sofridos
Pior defesa - Náutico, 31 gols sofridos
Piores ataques - Fluminense e Cruzeiro, 13 gols marcados

Um comentário:

Jane Alvares disse...

Victor, Cada vez que abro o seu blog me surpreende ver como melhora. Mostra a competência, lisura e conhecimento de quem a faz, no caso, você. Parabéns pelo seu trabalho e pelas informações completas que você nos passa.Diferente de outros sites, a forma de abordagem é muito boa. A análise completa e a visão que temos é geral e com vasto conteúdo.