quarta-feira, 5 de agosto de 2009

ASA perto de fazer história

Se fosse música, esta coluna poderia ser ouvida como um samba de exaltação ao ASA. A glória bateu à porta do campeão alagoano, e ele está diante da grande oportunidade de sua história. Uma vitória e um empate contra o Rio Branco-AC colocam o Alvinegro na cobiçada Série B e fazem o futebol alagoano recuperar o espaço perdido.
Classificado em segundo lugar no Grupo B, o ASA tem um time que se destaca pela marcação. O técnico Vica aposta no esquema 3-6-1, recheando o meio-campo de jogadores polivalentes, que cumprem as funções de defender e atacar. O treinador costuma liberar os alas Flávio e Renatinho, e também pede aos meias Fábio Lopes e Didira para encostarem no centroavante Nena. Na zaga, os homens de confiança de Vica são os zagueiros Leandro, Paulão e Edson Veneno. O goleiro Tutti também é um grande obstáculo para os adversários, que só conseguiram marcar seis gols em sua trave nesta Terceirona.
Com esse sistema de jogo, o ASA fez sucesso na Série C do ano passado e se credenciou a disputar a competição desta temporada. Com algumas variações, a equipe conquistou o título estadual sem muitas dificuldades e faz uma bela campanha na Terceira Divisão.

Ponto fraco

O ASA ainda sente falta de um jogador mais criativo no meio-campo, que pense, inverta jogadas e execute lançamentos precisos. Didira e Fábio Lopes carregam mais a bola e, durante boa parte dos jogos, o Alvinegro acaba fazendo a ligação direta entre a defesa e o ataque. O técnico Vica sabe dessa deficiência e deve estar trabalhando muito para tentar amenizá-la.

Julgamento - Nesta sexta-feira, os volantes Jota e Ivo vão ser julgados pela expulsão na partida contra o Confiança. Se forem punidos, desfalcam o time no jogo de domingo. O meio-capista Paulo Foiane, suspenso, já está fora de combate. Contra o Rio Branco, o ASA pode jogar com: Tuti; Paulão, Leandro e Edson Veneno; Flávio (Ricardinho), Jota (Cal), Ivo (Gueba), Didira, Fábio Lopes e Renatinho; Nena.

Adversário - No Rio Branco, os desfalques são os meio-camistas Zé Marco, suspenso, e Testinha, machucado. Romeu e Henrdich (ex-CRB) podem ser os substitutos.

Os confrontos decisivos da Série C

ASA X RIO BRANCO
PAYSANDU X ICASA
BRASIL X AMÉRICA-MG
GUARATINGUETÁ X CAXIAS

*Desses oito clubes, quatro vão chegar à Série B. Basta vencer o mata-mata.

Arte: Marcelo San/O JORNAL

2 comentários:

Alfredo Resteli disse...

A ASA n'ao tem a menor chance de vencer o Estrelão. Ninguem passa pelo Rio Branco no Acre.

Queria dizer ao colunista que o time alagoano está com os dias contados.

Alfredo Resteli disse...

A ASA n'ao tem a menor chance de vencer o Estrelão. Ninguem passa pelo Rio Branco no Acre.

Queria dizer ao colunista que o time alagoano está com os dias contados.