terça-feira, 4 de agosto de 2009

Colombiano pode reforçar o Corinthians

O Corinthians está tentando contratar o meia-atacante colombiano Macnelly Torres (foto), que se destacou na Libertadores de 2007 e está jogando atualmente no Colo-Colo. A diretoria do Timão pretende pagar um salário de R$ 100 mil ao jogador e está animada com a negociação. Enquanto isso, os dirigentes do clube lutam para segurar o volante Elias e o goleiro Felipe.

Lucas fica distante
- Com a saída do meio-campista Xabi Alonso para o Real Madrid, o Liverpool já pensa em manter o volante Lucas, que negocia com o Corinthians há um mês. O martelo deve ser batido nesta semana.

Lugano longe do Galo- O Atlético-MG chegou a sondar o zagueiro uruguaio Diego Lugano, ex-São Paulo e atualmente no Fenerbahçe, mas o destino do jogador deve ser a Itália. O zagueiro tem boas propostas de Fiorentina, Roma e Lazio e pretende continuar no futebol europeu.

Maxi Lopez pode sair- O atacante argentino Maxi Lopez, do Grêmio, pode defender o Werder Bremen, da Alemanha, ainda nesta temporada. O jogador já confidenciou a amigos que pretende jogar na Europa.

Botafogo contrata- O Alvinegro acertou a contratação do zagueiro Vitor, de 22 anos, que estava no Marcílio Dias, de Santa Catarina. O objetivo da diretoria é dar continuidade à política do bom, bonito e barato.

Kleber e a fortuna - A diretoria do Cruzeiro só aceita liberar o atacante Kleber para o Porto por R$ 45 milhões. Esta semana, os portugueses prometem chegar a Belo Horizonte com a contra-proposta nas mãos.

Denis no Flamengo - Enfim, o atacante Denis Marques pode estrear nesta quarta-feira no Flamengo. O jogador estava atuando no Omiya Ardija, do Japão, e estava esperando a janela de transferência abrir.

Um comentário:

BRUNO disse...

E será que o Galo tinha msm bufunfa para pagar o Lugano? Estranho... parece que o Palmeiras vai segurar o Pierre, para se aposentar no clube até. É preciso mudar o calendário, essa janela no meio do ano deixa os clubes aleijados. Temos que adaptar o calendário ao europeu, assim como vários países da America Latina o faz.