quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Dunga é confiável

Não acreditava em Dunga. Sem nenhuma experiência como treinador, o ex-capitão da seleção brasileira estava fadado ao fracasso. Pegaria um time remendado, com os astros em baixa e sem motivação para vestir a camisa amarela. Como bom estagiário, o técnico cometeu muitos erros no começo da formação do grupo, mas, diga-se de passagem, aprendeu com eles e foi conquistando a exigente torcida. Vieram os títulos da Copa América e da Copa das Confederações e, no último sábado, a classificação antecipada para o Mundial da África.
Com Dunga, a seleção tem vontade e padrão tático. O time está equilibrado nos três setores, não tem os graves problemas de vaidades detectados em um passado não muito distante e possui um ataque poderoso, capaz de demolir a Argentina dentro de seus domínios.
Com resultados, ele me fez mudar de ideia. Aliás, pela segunda vez. Em 1990, considerava-o um jogador sem a mínima condição de ser titular da seleção brasileira. Quatro anos mais tarde, já o achava indispensável. Dunga é persistente, sério e obcecado por vitórias. Com essas características e uma boa capacidade de escolher seus comandados, ele mudou a minha e a opinião de milhões de brasileiros, e chega à Copa do Mundo fortalecido por uma palavra mágica chamada confiança.

Escritas - Neste ano, o Brasil derrotou o Uruguai por 4 x 0 em Montevidéu, e a Argentina por 3 x 1 em Rosário. Antes dessas vitórias,em jogos oficiais, a seleção não vencia fora de casa seus maiores rivais na América há 33 anos. Essa é mais uma prova da força do time de Dunga.

Kaká, o craque - O melhor jogador do mundo na atualidade chama-se Kaká. Ele é ágil, valente e muito habilidoso, além de cruzar como poucos e chutar bem até de fora da área. Muito badalados, Messi, da Argentina, e Cristiano Ronaldo, de Portugal, são bem inferiores ao nosso camisa 10.

-Brasil x Chile - Para o jogo de hoje, às 22h, contra o Chile, em Salvador, as novidades devem ser o zagueiro Miranda, o meio-campista Julio Baptista, além dos atacantes Nilmar e Adriano. Entre suspensões e lesões, Kaká, Luís Fabiano, Robinho, Ramires e Lúcio estão fora de combate.

Brasil – Júlio César; Maicon, Luisão, Miranda e André Santos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano e Júlio Baptista; Nilmar e Adriano. Técnico: Dunga.

Chile – Claudio Bravo; Gary Medel, Gonzalo Jara, Waldo Ponce e Arturo Vidal; Rodrigo Millar, Carlos Carmona, Matías Fernández e Valdívia; Jean Beausejour e Alexis Sánchez. Técnico: Marcelo Bielsa.

Agenda de hoje
16h - Bolívia x Equador
18h - Uruguai x Colômbia
20h - Paraguai x Argentina
22h - Brasil x Chile
22h - Venezuela x Peru

Um comentário:

Mada disse...

Parabéns pela matéria. Muito boa.