terça-feira, 22 de setembro de 2009

(Entrevista) Tiago Fernandes: a esperança brasileira do tênis

O alagoano Tiago Fernandes ganhou intensa projeção na mídia neste mês. Em grande fase, ele não só participou do Grand Slam US Open juvenil, nos Estados Unidos, como chegou às quartas-de-final da competição. Assediado pela imprensa nacional e internacional, Tiago tirou de letra as entrevistas e também arrumou um tempinho na agenda para esta entrevista, na última sexta-feira.
O tenista disse que sua meta a curto prazo é ficar entre os dez melhores na categoria juvenil. "Atualmente, sou o número 30 do mundo, mas estou treinando muito para chegar às primeiras colocações. Para o futuro, quero ficar entre os 50 do mundo", comentou o alagoano, que também falou sobre suas quadras favoritas. "Jogo bem no saibro e no cimento, mas, até por causa da minha altura, gostei de ter atuado na grama este ano".
Para chegar ao topo da modalidade, Tiago tem uma carga puxada de treinamentos em Santa Catarina. "É muito apertado. O preço para se chegar à elite do tênis é muito alto. É preciso ter muita força de vontade para pagá-lo", declarou.
Este mês, nos EUA, ele foi derrotado apenas pela maior promessa do tênis australiano, Bernard Tomic, que foi campeão do US Open e já venceu até uma partida de Grand Slam profissional.
O alagoano também já trilha o caminho da principal categoria do tênis. Ele disputou torneios da série Future e já tem ranking na elite da modalidade. Em 2010, o atleta pretende participar apenas das etapas mais importantes da categoria juvenil e enfrentar mais desafios profissionais.
Cuidadoso, o pai de Tiago, Luís Henrique, disse que ainda é cedo para chamá-lo de fenômeno. "Temos que ter calma. O Tiago está em trajetória ascendente na modalidade, e sempre falamos que não pode tirar os pés do chão, já que o mundo do tênis é muito competitivo. Ele tem um grande potencial, mas precisa trabalhar muito para alcançar seus objetivos", comentou.

Federação comemora resultados do atleta

O presidente da Federação Alagoana de Tênis, Wesley Miranda, comemora o sucesso de Tiago Fernandes nas divisões de base da modalidade. "Lembro-me do Tiago com dez anos na quadra da Fênix e também jogando no Jaraguá. Calmo, dedicado e centrado, ele tem uma característica fundamental para um grande tenista: o equilíbrio. Para nós, é gratificante ver um jogador alagoano disputando e vencendo competições pelo mundo afora. É óbvio que a estrada até o sucesso profissional é longa, mas, se ele continuar se dedicando, tem tudo para brilhar. Este ano, já foi convocado para acompanhar o Brasil na Copa Davis , e acredito que, se tudo der certo, ele pode participar dessa competição entre os profissionais daqui a alguns anos. Falo para ele: ´Você é o nosso Guga, Tiaguinho`", declarou Wesley.
Tiago espera se destacar nos profissionais em quatro anos, quando seus objetivos podem começar a ser alcançados.
"Penso em disputar a Davis profissional dentro de quatro anos, quando estiver com 20. O caminho até lá é complicado, mas foi legal ter sido convocado para acompanhar o trabalho dos profissionais. Já tive esse contato antes e, por causa de compromissos em São Paulo, não pude estar ao lado do time brasileiro em Porto Alegre no duelo deste fim de semana com o Equador", comentou Tiago.

CBT -
O pai do alagoano, Luís Henrique, elogiou a Confederação Brasileira de Tênis. "Hoje, o investimento na base é bem maior do que nos tempos do Guga, por exemplo. Houve uma mudança de gestão, e, com o patrocínio dos Correios, a CBT se desenvolveu, e o tênis do País também. Atualmente, temos muitos torneios Future no Brasil, que são fundamentais para iniciar os jovens na carreira profissional", explicou.

Outros atletas - Tiago lembrou que o também alagoano José Pereira, 18, nascido em Santana do Ipanema, tem se destacado na categoria juvenil e tem muita qualidade. "É um grande jogador e já fez dupla comigo. Não há rivalidade entre nós, mas é claro que ninguém vai facilitar o jogo se houver um confronto", disse Tiago.
Sobre Marina Tavares, outro destaque do tênis alagoano, o atleta disse que ela faz parte de uma geração diferente. "Marina está disputando competições há muitos anos, já conquistou bons resultados, mas não tenho muito contato com ela”.

Parceria com Guga
Tiago Fernandes começou a jogar aos seis anos, nas quadras do Clube Fênix Alagoana, e não parou mais. Depois que os pais descobriram seu grande talento, passaram a investir na carreira do filho, que já disputou torneios importantes na Europa e nos Estados Unidos. "Aos 14 anos, ele já participou do Mundial de República Tcheca", lembrou o pai do jogador, Luís Henrique.
Para qualificar ainda mais o currículo do tenista, ele começou a treinar em janeiro do ano passado com Larri Passos, técnico que lançou Gustavo Kuerten no tênis profissional. "Tiago estava para iniciar os treinamentos em Brasília, quando recebeu o convite do Larri para trabalhar em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Decidimos que ele iria para lá, e hoje tem uma carga muito grande de trabalho", explicou Luís Henrique.
No ano passado, o alagoano teve a honra de jogar ao lado de Gustavo Kuerten, no Aberto de Santa Catarina. Muito elogiado pela desenvoltura em quadra num torneio profissional, Tiago não chegou a ficar deslumbrado com o desafio.
"Acho que tem um pouco de pressão jogar ao lado do Guga, mas acho natural. Na Europa, isso é normal. Aos 15 anos, os juvenis já estão jogando com profissionais. O objetivo do Larri é esse, fazer com que aconteça mais rápido, que com 18 anos eu já esteja um passo à frente", declarou o alagoano, confirmando que o treinador é muito exigente. "Ele tem essa fama, mas concordo com o Larri. É preciso muita dedicação e disciplina para chegar a algum lugar no tênis", emendou o atleta, que também trabalha em Santa Catarina com o técnico Marcos Bocão.

Comparações- Larri evita comparações entre Tiago e Guga. "Ninguém está aqui para montar um número 1 do mundo, ou sucessor do Guga, mas eu não toparia trabalhar com ele se não acreditasse que tem futuro na coisa", disse o treinador gaúcho em entrevista ao site Tênis Brasil.
Tiago também não gosta de falar muito sobre o assunto. "Tento levar isso como uma forma de motivação. O Guga é um jogador que deixou muitos exemplos para os desportistas, e tento copiar as coisas boas que ele fez. Apenas isso. Sem comparações", completou.

Histórico do tenista

Nascido no dia 29 de janeiro de 1993, em Maceió, Tiago de Albuquerque Fernandes é filho de pais cearenses. "Mas estamos aqui em Alagoas há 25 anos e já nos consideramos da terra. O Tiago é maceioense, sua carreira começou aqui e ele ainda representa a Federação Alagoana de Tênis nas competições que disputa", informou o pai do atleta, Luís Henrique.
Tiago também gosta de futebol e torce por dois times: CRB, em Maceió, e Flamengo, no Rio de Janeiro. Ele disse que começou a levar a sério a carreira aos 13 anos e decidiu ser profissional aos 14. Tenista destro, o alagoano faz muito bem o jogo de fundo de quadra, tem força e um bom porte físico, com 1,88m e 74kg. Bem preparado, Tiago continua estudando e se destaca na turma dos brasileiros também por não fugir dos repórteres estrangeiros, já que fala inglês fluentemente.
"O inglês realmente facilita as coisas no mundo do tênis. Esse trabalho fora das quadras também é importante", disse o alagoano.

Viagens
- Para ser conhecido, um tenista precisa viajar muito ainda nas divisões de base. De acordo com o presidente da Federação Alagoana de Tênis, Wesley Miranda, Tiago conseguiu fazer muito bem esse intercâmbio. "Realmente, só é conhecido quem sai do seu estado. O Tiago disputou torneios importantes dentro e fora do País e fez o seu nome. Isso é bom também para os alagoanos, já que ele acaba abrindo as portas para quem está começando", comentou o dirigente.
Para bancar os treinamentos e as viagens, o alagoano conta com dois importantes apoios. "Hoje, o Tiago faz parte de uma equipe de tenistas que tem o acompanhamento das marcas de material esportivo Adidas e de raquetes Dunlop. Mas, como o custo das viagens é muito alto, os pais ainda têm uma participação nesse investimento", informou o pai do tenista.

4 comentários:

Mada disse...

Parabéns Tiago, esperança das Alagoas e do Brasssiiiillllll

Anônimo disse...

O cara é fera

Ressaca F.C. disse...

Parabéns pela reportagem, tomara q o garoto vingue mesmo!!

Vieira disse...

Fiquei emocionado de ver, ao vivo, pela televisão, um brasileiro ganhar mais uma vez um título de grand slam.
Aliás, vale lembrar que o único brasileiro que havia, até hoje, ganho um título juvenil de SIMPLES, em um torneio de grand slam, fora a Maria Esther Bueno.
Tiago, muito obrigado pelo orgulho que você deu a todos os brasileiros!