quarta-feira, 21 de outubro de 2009

A mesa não pode virar em Alagoas

O Campeonato Estadual de 2010 está seriamente ameaçado. Como se não bastassem os sérios problemas dos estádios, a competição corre o risco de ficar, mais uma vez, ameaçada pela Justiça. Para tentar arrumar um lugar para o CSA na elite, os dirigentes buscam brechas na lei e atacam, sem piedade, o futebol.
Lamento que esses fatos estejam recheando a imprensa esportiva. Primeiro, a possível desistência, do Corinthians-AL, que, se não for factóide, poderia representar o fim de uma marca importante para o esporte do Estado. Segundo porque a credibilidade do campeonato vai para a lata do lixo se o Azulão voltar à elite por uma canetada da Federação. Terceiro porque tenho convicção de que o CSA precisa passar por uma grande reestruturação, nos próximos meses, para recuperar a sua força. O retorno repentino à Primeira Divisão até prejudicaria o clube, que ficaria carregando o fardo da “malandragem”, do tenebroso jeitinho brasileiro.
O Estatuto do Torcedor é claro quando proíbe as chamadas viradas de mesa. Se esse plano malfadado ganhar força nos próximos dias, o Estadual ficará sub judice em 2010. Basta qualquer torcedor acionar o Ministério Público para o campeonato ficar na marginalidade, e todos os clubes pagaram pelos pecados de alguns dirigentes. Se os recursos estão parcos e o campeonato anda combalido, garanto que o remédio procurado aumentará as suas dores. O CSA é parte importante da história do futebol alagoano, mas tenho certeza de que até boa parte dos seus torcedores prefere o retorno triunfal à elite, com uma conquista honrosa, dentro de campo.

Luz no fim do túnel - Ontem, pelo menos, surgiu a notícia de que um grupo de patrocinadores está disposto a ajudar o Corinthians-AL a tornar o clube viável em 2010. Se isso acontecer, pelo menos, a ideia sem sentido da virada de mesa será esquecida. Menos mal.

CRB - A diretoria do CRB já passou da hora de resolver a situação do técnico Joãozinho Paulista. Primeiro demonstra interesse em sua contratação, depois vem a público oficialmente para garantir que ele está descartado como treinador e, em seguida, já admite a possibilidade de voltar atrás. Essa novela serve apenas para desgastar Joãozinho e a relação entre a direção e a torcida.

Nenhum comentário: