terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Inter depende do rival

O Campeonato Brasileiro continua aberto. Após a empolgante rodada de domingo, a competição ganhou um novo líder e um favorito para ficar com a taça. O time em questão é o Flamengo, que bateu o desinteressado Corinthians, em Campinas, por 2 x 0, e viu o São Paulo cair diante do Goiás, por 4 x 2. Mas eles não estão isolados na disputa. Com vitórias sobre Sport e Atlético-MG, Inter e Palmeiras chegaram aos 62 pontos e também lutam pela beijar o troféu.
Curiosamente, o Inter depende dele e do rival Grêmio para ser o campeão. Se bater o Santo André em casa e o Tricolor arrancar, pelo menos, um empate com o Flamengo, no Maracanã, o Colorado coloca a faixa. Durante esta semana, certamente, as discussões nos bastidores do futebol e nos botecos vão ter como tema a motivação dos gremistas. Há quem garanta que o time vai honrar as suas tradições e jogar de igual para a igual com os rubro-negros. Por outro lado, também vão surgir comentários maldosos sobre uma possível desmotivação tricolor.

História - O Vasco ajudou a dar o título brasileiro ao Flamengo em 1992. Para o Rubro-Negro chegar à decisão contra o Botafogo, precisava que o velho rival derrotasse o São Paulo, em São Januário. A torcida cruzmaltina gritava das arquibancadas “Entrega, entrega!”, mas os jogadores do Vasco se esforçaram e venceram a partida. Agora, o Inter pede que o Grêmio tenha a mesma dignidade.

Pedreira - Dos líderes, o time que vai enfrentar o adversário mais difícil é o Palmeiras. O Verdão pega o desesperado Botafogo, domingo, no Engenhão, e precisa vencer para lutar pelo título ou de um empate para se garantir na Libertadores. O Alvinegro está na zona do rebaixamento e só escapa da degola com uma vitória.

O perdedor
- Além do Náutico, que foi rebaixado, o grande perdedor da rodada foi o São Paulo. O Tricolor precisava de apenas duas vitórias para ficar com o título, mas não teve time para bater um animado Goiás no Serra Dourada. Como Flamengo, Inter e Palmeiras venceram, o Tricolor caiu para o quarto lugar e corre o risco até de perder a vaga na Taça Libertadores para o Cruzeiro.

O garçom - O alagoano Cleiton Xavier voltou em grande estilo ao time do Palmeiras. Ele abriu o placar na vitória do Verdão por 3 x 1, domingo, sobre o Atlético-MG, e manteve a equipe na luta pelo título brasileiro. A vaga na Libertadores também ficou bem mais perto do Palestra.




Arrancada 1 - Há dez rodadas, o Fluminense estava fadado ao fracasso. Nunca na história do Brasileiro um clube conseguiu destruir com tanta precisão as previsões dos matemáticos. Os números condenavam o Flu e o futebol apresentado pelo time também não empolgava nem o mais fanático dos torcedores.

Arrancada 2 - Eis que apareceu o atacante Fred, recuperado de lesão, e acendeu uma fagulha de esperança. Desde então, o Tricolor não perdeu e no último domingo conquistou sua sexta vitória consecutiva. Assim, a guilhotina parece mesmo ter emperrado e o condenado está bem perto da liberdade.

Arrancada 3 - Com um simples empate domingo, contra o Coritiba, no Paraná, o Fluminense vai vencer a guerra contra o improvável e aumentar a lenda do futebol. Nesse esporte, enquanto houver vida, há esperança. Belas lições estão sendo ensinadas neste Brasileirão.

Série B - Três clubes nordestinos e um gaúcho foram rebaixados para a Série C. ABC, Campinense e Fortaleza já haviam caído e, sábado, na última rodada da competição, foi a vez do Juventude se despedir da Série B. Jogando fora de casa, o Alviverde foi derrotado pelo Guarani, por
2 x 1.

Subindo -O Flamengo, que assumiu a ponta do Brasileirão na penúltima rodada e está a uma vitória do título brasileiro. Domingo, o Rubro-Negro vai fazer um jogo de vida ou morte contra o Grêmio, no Maracanã. Todos os ingressos destinados à torcida do Fla já foram vendidos desde a semana passada.

Descendo - O Náutico, literalmente. O Timbu foi goleado domingo pelo Santo André, por 5 x 3, e se juntou ao rival Sport na Série B. O time paulista precisa de uma improvável combinação de resultados para escapar da degola na última rodada. Para complicar a tarefa, vai encarar o Inter, no Beira-Rio.

Artilheiros - Diego Tardelli marcou o gol de honra do Atlético-MG contra o Palmeiras e voltou a dividir a artilharia do Brasileirão com Adriano, do Flamengo. Ambos marcaram 19 gols.

Escapou - Com a vitória sobre o Botafogo, por 2 x 0, o Atlético-PR se livrou do risco de rebaixamento. Agora, quatro equipes - Santo André, Botafogo, Coritiba e Fluminense -, lutam para não preencherem as duas vagas restantes na Série B.


Crédito da foto: Lucas Uebel/VIPCOMM

Nenhum comentário: