quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Raio X do time sub-18 do CSA

O CSA está na reta final de preparação para a Copa São Paulo Sub-18. Ontem à tarde, o time considerado reserva perdeu para o Sete de Setembro, no Mutange, por 1 x 0, e, amanhã, os titulares entram em campo para enfrentar o Confiança, às 15h30, no Batistão, em Aracaju.
“Esse jogo contra o Confiança vai ser importante para que o time ganhe mais cancha para a disputa da Copa São Paulo. Depois, vamos enfrentar o Porto, em outro amistoso, no dia 23, em Caruaru, para o técnico Filho observar melhor a equipe”, comentou o vice de futebol amador do Azulão, Luciano Lessa, que está animado com o trabalho de pré-temporada.
“Temos um grupo de 30 jogadores, sendo que alguns são revelações da categoria sub-15. O grupo está treinando em tempo integral, com trabalhos em academia e na praia e acompanhamento nutricional, com suplementos alimentares. Estamos dando todas as condições para esses garotos se destacarem na Copa São Paulo. Caímos no chamado grupo da morte, enfrentando o poderoso São Paulo e o Avaí, que tem um trabalho de base fortíssimo, e o Operário-MS, que fechou uma parceria com empresários e já está treinando em São Paulo desde novembro. Apesar das dificuldades, os meninos estão muito motivados, porque sabem que a vitrine será muito grande. Quem se destacar nesses jogos pode acertar uma transferência para um clube de ponta”, completou Luciano.
De acordo com o dirigente, o canal Sportv já confirmou em sua grade de programação o jogo do dia 3 entre CSA e São Paulo. Três dias depois, o Azulão pega o Avaí, e encerra sua participação na primeira fase dia 9, diante do Operário-MS. A delegação azulina viaja para Jaguariúna, sede de sua chave, no dia 2 de janeiro.

Leandro, Gustavo e Madson se destacam

Luciano Lessa disse que é difícil destacar os jogadores do grupo, até pela qualidade do time, mas ele lembra que o goleiro Leandro, o volante Gustavo e o meia Madson seriam incorporados ao elenco profissional se o CSA disputasse a Primeira Divisão.
“Para a Segunda Divisão, a tendência é de que oito jogadores desse grupo sub-18 sejam aproveitados entre os profissionais. Digo sem medo de errar que se os times sub-18 e sub-15 forem mantidos no Mutange, a base titular vai ser formada com pratas da casa. Este ano, o profissional não foi bem, mas ganhamos tudo na base. Só não conquistamos o título sub-20 porque optamos por dar mais experiência aos campeões alagoanos sub-18, que inclusive colocaram o clube na Copa São Paulo”, informou o dirigente, lembrando que “para desenvolver esse trabalho na base, o Azulão conta com apoio de Compneus, Séculos Transportes, Point Radical, Carajás e Tchuck Jones e do Governo do Estado”.
O técnico Filho está utilizando a seguinte base nos treinamentos do CSA: Leandro, Diego, Carlinhos, Alisson e Millas; Neto, Gustavo, Wellington e Mádson; Vitor e Staney.

Crédito da foto: Marco Antônio- O JORNAL-AL

Nenhum comentário: