quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Tropa de elite da Copa

A França, que chegou à Copa com uma “mãozinha” de Thiery Henry, não vai ser cabeça de chave. Assim, dependendo da sorte, o Brasil pode enfrentar seu algoz logo na primeira fase. Essa definição vai acontecer amanhã, a partir das 14h53 (de Brasília).
A Fifa informou que o critério de escolha dos potes foi o seu ranking no mês de outubro. Além da seleção brasileira, fazem parte do grupo de elite África do Sul, por ser o país-sede, Argentina, Espanha, Holanda, Alemanha, Itália e Inglaterra.
A partir dessa definição, começam a surgir as projeções. O Brasil poderia pegar, por exemplo, Portugal, Costa do Marfim e Estados Unidos, que seria considerado o grupo da morte. Na melhor das hipóteses, a seleção de Dunga poderia enfrentar Eslovênia, Argélia e Nova Zelândia.
A seleção é, ao lado da Espanha, a favorita para conquistar o Mundial. Os dois times apresentaram um futebol de excelente nível nos últimos dois anos e conquistaram títulos importantes, além de terem sobrado na turma das eliminatórias. A principal diferença é a camisa: a do Brasil pesa demais; a da Espanha, nem tanto.

Palpite - Melhor jogador da história da Alemanha, Franz Beckenbauer disse que não se empolga com a seleção brasileira e escolheu sua favorita ao título mundial: a Inglaterra. “Os ingleses fizeram um fantástico trabalho nas eliminatórias. O Brasil? Não acho. Eles têm um atacante, o Luís Fabiano, e o Kaká um pouco atrás. Ainda tem o Robinho, que pode jogar em um circo, mas não é um jogador coletivo”, alfinetou o Kaiser.

Nenhum comentário: