quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Tiago Fernandes e a imprensa

O alagoano Tiago Fernandes conseguiu uma projeção incomum para um atleta de apenas 17 anos. A conquista do Australian Open fez a imprensa brasileira exaltá-lo nas manchetes. Seu nome ganhou destaque e não deve faltar agora propostas de patrocínio.
Mas, entrevistando o pai de Tiago, Luiz Henrique, fica clara a preocupação da família em conter a euforia do garoto. A pressão em cima do alagoano vai triplicar a partir do próximo torneio, o Aberto do Brasil, que começa sábado, e Tiago precisa saber lidar com ela para atingir seus objetivos. A conquista do Grand Slam deve modificar seus planos de profissionalização apenas aos 18 anos. É bem provável que essa transição já seja feita totalmente nesta temporada, mas Tiago precisa ser frio o suficiente para continuar sua arrancada na modalidade. Ser o foco da imprensa representa um ganho considerável na imagem. No entanto, a cobrança exagerada pode atrapalhá-lo. Por isso, a família e o técnico Larri Passos costumam mudar o tom da conversa quando o alagoano é comparado a Gustavo Kuerten. A cautela, nesse caso, deve ser entendida e até exaltada.

Vamos com calma - Larri já apagou a primeira centelha de euforia em Tiago. Ele recebeu o convite para participar da chave principal no Aberto do Brasil, que vai ser disputado nesta semana, na Costa do Sauípe, Bahia, mas seu treinador preferiu mantê-lo no qualifiyng.

O jogo - As principais armas de Tiago são a direita e suas impressionantes variações táticas. É óbvio que ainda precisa corrigir alguns defeitos, como a movimentação lateral, para entrar de vez no mercado profissional, mas seu cartão de visitas realmente impressiona.

O preço - Certa vez, numa entrevista, Tiago me disse que um tenista precisa se dedicar demais ao esporte para atingir patamares mais altos. Certamente, a conquista desse Grand Slam vai ajudá-lo a ter mais motivação para continuar pagando o preço.

Nenhum comentário: