sexta-feira, 26 de março de 2010

Celso Teixeira estreia amanhã no CRB

O técnico Celso Teixeira estreia amanhã no CRB contra o Penedense, às 15h, em Penedo. Hoje, o treinador se apresentou na Pajuçara, comandou um treino de 30 minutos e já definiu a equipe. Com a chegada do novo treinador, o atacante Calmon e o meia Agnaldo decidiram deixar o clube.

Penedense - Valdiney; Mimiu, Mário, Danilo e Fernandinho; Adriano Cabeça, Jacobina, Joílson e Cristiano; Jones e Bruno Carvalho. Técnico: Erandir Montenegro.

CRB - André; Ítalo, Rogério Corrêa e Alexandre Luz; Léo, Foiani, Jonathan, Rodrigo Batata e Rafinha; Edmar e Wellington. Técnico: Celso Teixeira.


Dificuldades -  O CRB perdeu o direito de errar nesse Campeonato Estadual. O Galo iniciou a temporada apostando em jogadores talentosos formados no clube, mas perdeu a força ao longo da competição e, faltando três rodadas para o término do Turnão, está fora do G-4. O título da fase já foi esquecido pelos jogadores e a luta agora é com o Corinthians-AL pela última vaga na etapa decisiva da competição.
A maior dificuldade enfrentada pelo CRB foi a falta de um grupo homogêneo. O time formado pelo técnico Paulo Roberto Ghillard tinha qualidade, mas não contava com peças de reposição à altura dos titulares. Quando o Galo perdia jogadores por lesão ou suspensão, o rendimento da equipe era afetado. O clube começou a sentir o golpe com os problemas médicos do zagueiro Alex Lima e do volante Emerson. A estrutura foi prejudicada e, sem dinheiro em caixa, o Galo não conseguiu fazer contratações pontuais para suprir as lacunas.
Talvez pela ausência de algumas peças importantes ou também por problemas internos, o time se desarticulou. O jogo que deixou transparecer esses claros sinais de fraqueza foi realizado há duas semanas, contra o ASA. Com um banco cheio de jogadores muito inexperientes, Ghillard teve poucas opções táticas durante a partida e viu o CRB ser derrotado pelo Alvinegro, por 1 x 0, na Pajuçara.
A partir daí, a equipe não se encontrou mais e colecionou resultados negativos, à exceção da vitória sobre o Santa Rita, em casa, por 1 x 0. Mesmo assim, esse triunfo veio com o adversário terminando a partida com três jogadores a menos.
Nesse meio tempo, jogadores que se destacaram no início do campeonato começaram a cair muito de produção, como foi o caso dos laterais Rafinha e Léo, e do centroavante Wellington. Para piorar, a diretoria executiva travava batalhas dentro do clube e até públicas com o Conselho Deliberativo.
Ghillard saiu e foi contratado Amauri Knevtz, que teve pouco tempo para realizar seu trabalho. Precisando conhecer o grupo no meio do furacão, ele fez apostas equivocadas e foi demitido após três jogos, o que configura um grave erro de planejamento da diretoria. Agora, sob o comando do técnico Celso Teixeira, o CRB tem partidas decisivas contra Penedense, fora, Murici, em casa, e CSE, também em casa. Se não engrenar, o Galo vai jogar fora parte da temporada e terá o bom projeto de investimento na base seriamente ameaçado.

Avaliação - Em campo, o time do Galo esteve mal organizado contra o Corinthians-AL e seriamente abalado psicologicamente. Edmar e Jonathan começaram a partida fazendo boas jogadas individuais, mas caíram muito de produção ao longo da partida e, no final, se arrastavam em campo. Quem jogou bem durante os 90 minutos foi o meio-campista Éder. Bom nos desarmes e nos avanços ao ataque, o jogador foi muito aplaudido pelo torcida regatiana. Suspenso, ele não vai enfrentar amanhã o Penedense.

Crédito das fotos: Rodrigo Cortez e Marco Antônio/O JORNAL-AL

Nenhum comentário: