sábado, 13 de março de 2010

Guia do Mundial de Fórmula 1

A primeira troca de pneus do GP de amanhã do Bahrein, marcado para começar às 9h (de Brasília), vai fazer os apaixonados pela velocidade voltarem no tempo. Na década de 80, Ayrton Senna entrava com sua McLaren nos boxes e saia 5 segundos depois, com os pneus novinhos e o tanque com a mesma quantidade de combustível dos adversários. Com o fim do reabastecimento durante as corridas, a F-1 muda um ponto muito importante de seu regulamento.
“A última vez que todos largaram com o carro cheio de combustível foi em 1993. Essa mudança vai interferir diretamente na quantidade de ultrapassagens. Alguns carros vão ser melhores com pouco combustível, outros vão render mais com o tanque cheio, ou o contrário. Tudo isso vai deixar as corridas mais misturadas e dar mais emoção a elas”, comentou o brasileiro Rubens Barrichello, que já teve a experiência de correr sem o reabastecimento. O outro piloto que estava no grid em 1993 e ainda está atuando é um certo Michael Schumacher.
Esse retorno às origens é uma das muitas mudanças feitas nas regras do Mundial de Fórmula 1, que começa oficialmente amanhã e, depois de 19 provas, termina no dia 14 de novembro, nos Emirados Árabes.
Além dessa alteração nostálgica, a nova pontuação do campeonato revoluciona a categoria. A vitória ganhou superpoderes e vale hoje 25 pontos - no ano passado, por exemplo, o primeiro colocado levava apenas 10 pontos para casa. O segundo colocado desta temporada terá apenas 18, e vão pontuar os dez primeiros colocados.
O número de pilotos também subiu, passando de 20 para 24. Nesta temporada, 12 equipes disputam a competição, mas, por tudo o que foi visto nos testes, quatro delas devem lutar pelo título: Ferrari, Mercedes, RBR e McLaren. A Williams e a Renault devem buscar apenas uma posição intermediária.

Vettel e Massa largam na primeira fila

A primeira formação do grid de 2010 saiu nesta manhã. No treino classificatório para o GP do Bahrein, a cara das equipes para a temporada começou a ser mostrada. Confirmando a força da RBR, Sebastian Vettel (foto) emplacou a pole. No duelo particular da Ferrari, Felipe Massa venceu Fernando Alonso e vai largar em segundo. Michael Schumacher, que reestreia na categoria, fez o sétimo tempo.

Comentário - As previsões iniciais sobre a F-1 começaram a se concretizar no treino de hoje. A RBR é um carro muito rápido, mas ainda não é totalmente confiável, já que apresenta alguns problemas com a sequência de voltas. A Ferrari entrou em 2010 com força. Massa e Alonso se apresentaram bem nos testes e nos treinos e devem mesmo brigar pelas primeiras colocações ao longo da temporada.
Ainda sem ritmo, Schumacher ficou hoje duass posições atrás de seu companheiro, Nico Rosberg, mas ainda pode fazer a diferença nas corridas. A McLaren, por enquanto, aparece como terceira força, um pouco atrás de Ferrari e RBR.
Como era esperado, o carro da HTR é muito lento. Sem testes, Bruno Senna andou bem longe até do segundo pelotão e a presença do time na F-1 é questionada. A baixa velocidade das novas máquinas pode causar graves acidentes durante as provas e, por isso, as equipes grandes já pressionam a Federação Internacional de Automobilismo. O carro de Timo Glock - companheiro de Lucas di Grassi na também estreante Virgin -, por exemplo, soltou um pneu no primeiro treino do dia sem ser tocado e deixou os pilotos do grid ainda mais preocupados.

Coisa nossa - Esse guia foi todo produzido pelo jornalista Victor Mélo. Leia também as matérias abaixo e veja os detalhes sobre os pilotos brasileiros, seus principais adversários e a volta de Michael Schumacher às pistas.

Confira o grid de largada para o GP do Bahrein:

1 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - 1m54s101
2 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m54s242
3 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1m54s608
4 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - 1m55s217
5 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1m55s241
6 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - 1m55s284
7 - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - 1m55s524
8 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - 1m55s672
9 - Robert Kubica (POL/Renault) - 1m55s885
10 - Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) - 1m56s309
11 - Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) - 1m55s330
12 - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes) - 1m55s653
13 - Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) - 1m55s857
14 - Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) - 1m56s237
15 - Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) - 1m56s265
16 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - 1m56s270
17 - Vitaly Petrov (RUS/Renault) - 1m56s619
18 - Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) - 1m57s071
19 - Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) - 1m59s728
20 - Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) - 1m59s852
21 - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) - 2m00s312
22 - Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) - 2m00s587
23 - Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) - 2m03s240
24 - Karun Chandhok (IND/Hispania-Cosworth) - 2m04s904

2 comentários:

Alcysio Canette Neto disse...

por favor, não se renda ao editorial global de não fazer propagandinha da empresa, o nome da equipe é Red Bull, não RBR

Freitas disse...

É impressionante como torcedor gosta de reclamar. Excelente trabalho! Completo o guia da F-1.

Parabéns ao blogueiro.