domingo, 11 de abril de 2010

Duelo tático em São Paulo

O Santos tem uma excelente oportunidade para demonstrar seu poder de fogo. O Peixe pega hoje o São Paulo num duelo que já pode ser considerado a decisão antecipada do Paulista. A dúvida em relação ao jogo é sobre a formação tática do time alvinegro. O técnico Dorival Júnior acenou com a possibilidade de rever a escalação titular para não deixar o sistema defensivo tão exposto. Contra o Palmeiras, por exemplo, a máquina de fazer gols funcionou, mas a zaga tomou quatro e o time perdeu o jogo. O treinador quer usar essa partida como lição para os desafios mais complicados que estão por vir. Na década de 60, a melhor defesa era realmente o ataque. Os times jogavam muito abertos e, como a marcação não era privilegiada, eram normais os placares elásticos. Atualmente, no futebol marcado pela força, é difícil assistir a espetáculos como os apresentados pelo Peixe ao longo da primeira fase do Campeonato Estadual, mas a eficácia desse estilo é colocada em xeque até pelo próprio treinador da equipe. O São Paulo, que deu uma encorpada nas últimas partidas do Paulistão e da Libertadores, é um adversário que pode equilibrar as forças com o Santos, mas vai precisar jogar com inteligência nesta tarde, às 16h, no Morumbi. A ordem de Ricardo Gomes é neutralizar a criação alvinegra, que sai dos pés de Marquinhos e, principalmente, de Paulo Henrique Ganso. Na frente, veremos se Dorival vai insistir em manter três atacantes, Neymar, Robinho e André, ou vai tirar o último para colocar um volante que ajude Arouca a marcar. No Tricolor, o meia Marlos vive um momento especial e precisa ser vigiado de perto. O São Paulo espera que sua defesa suporte a habilidade e a velocidade do ataque santista para que o time possa contra-golpear com muita velocidade, explorando o lateral Júnior César e o atacante Dagoberto. Como referência na área, Washington não tem muita habilidade, mas na costuma perdoar os goleiros. Esse vai ser, sem dúvida, o melhor jogo do fim de semana no Brasil.

Nenhum comentário: