domingo, 4 de abril de 2010

No SBT, Pelé alfineta o técnico Maradona

Pelé não perde a oportunidade de alfinetar Maradona, e vice-versa. Eles deram uma trégua quando o Rei do futebol foi ao programa do “Pibe”, em 2005, mas os ataques e contra-ataques não demoraram a voltar à baila. No mês passando, o jornal inglês The Times apimentou a polêmica ao divulgar uma pesquisa que aponta Maradona como o jogador mais decisivo da história das Copas. Pelé foi o segundo.
Pois bem, na última quarta-feira, o Rei resolveu falar sobre seu velho rival. Apresentado como comentarista do SBT para a Copa, ele afirmou que Maradona não estava preparado para ser treinador. Para envenenar suas flechas, enalteceu a força da seleção argentina.
Polêmicas à parte, Pelé fez apenas uma constatação lógica. Maradona é o responsável direto pela crise que a seleção argentina sofreu no ano passado. Ele tem talentos incontestáveis nas mãos, como Messi, Di Maria, Aguero, Tevez e Verón, mas não consegue montar uma equipe competitiva. Não fossem as graves deficiências do treinador, pela geração que tem, a Argentina estaria, ao lado de Brasil e Espanha, entre os franco-favoritos para levantar a taça.

Missão argentina - Na primeira fase da Copa, a Argentina caiu num grupo relativamente fácil. O time estreia no dia 12 de junho contra a Nigéria; cinco dias depois, pega a Coreia do Sul e fecha sua participação nessa etapa do Mundial no dia 22, contra a Grécia.

Base - A base da Argentina para o Mundial deve ser desenvolvida a partir do time que venceu a Alemanha no amistoso do dia 3 de março. A equipe atuou com: Sergio Romero; Nicolas Otamendi, Demichelis (Burdisso), Samuel e Heinze (Clemente Rodriguez); Mascherano, Veron (Bolatti), Gutierrez e Di Maria; Lionel Messi e Higuain (Carlos Tevez).

Brasil na Copa

Na última quarta-feira, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que o Estádio do Morumbi ainda não tem condições de abrir a Copa de 2014. Vai precisar mudar o projeto para não perder o duelo com o Mineirão, de Belo Horizonte.

Apesar de estarem jogando muito bem, Paulo Henrique Ganso e Neymar não têm a menor chance de irem à Copa. Dunga considera que tempo é patente para fazer parte do grupo. Como eles não foram devidamente testados, concordo com a posição do treinador.

Nenhum comentário: