domingo, 20 de junho de 2010

Seleção joga bem e se classifica

Luís Fabiano cumpriu a promessa de aparecer quando fosse necessário, neste domingo, e foi fundamental para a classificação antecipada do Brasil na Copa do Mundo. Quebrando um jejum de seis jogos pela seleção, o centroavante marcou duas vezes na vitória por 3 a 1 sobre a Costa do Marfim, conquistada no estádio Soccer City, em Johannesburgo, principal palco do Mundial na África do Sul.
Desta vez sem o frio intenso que marcou a estreia brasileira, a equipe de Dunga pôde contar com o apoio do maior público da Copa até agora - mais de 84 mil torcedores - para vencer com certa facilidade. No entanto, enquanto Luís Fabiano brilhou, a seleção deve ter problemas na sequência do Mundial. Elano saiu machucado e Kaká caiu na provocação dos marfinenses no fim do jogo, sendo expulso.
Com dois de Luís Fabiano - o segundo um golaço - e um de Elano, o Brasil abriu 3 a 0 e viu Drogba descontar já nos minutos finais. A sexta vitória sobre times africanos em Copas manteve a seleção na liderança do Grupo G, com seis pontos, já garantida nas oitavas de final. A Costa do Marfim, que segue com chances remotas de classificação, ao menos pode se orgulhar de ter marcado o primeiro gol africano no Brasil em Mundiais.
Diferente da estreia, a seleção de Dunga mostrou um bom futebol. A Costa do Marfim cumpriu a promessa de se postar atrás e priorizar a marcação, mas uma boa tabela de Robinho e Kaká originou o gol brasileiro no primeiro tempo. Logo no início da segunda etapa, Luís Fabiano desequilibrou e fez grande jogada individual para ampliar a vantagem. Elano ainda fez o terceiro antes de Drogba descontar.

Luís Fabiano e Elano
fizeram os gols

Os primeiros minutos no Soccer City foram de muito estudo por parte das duas equipes. O único momento em que a cautela ficou de lado foi logo no minuto inicial, quando Kaká puxou o ataque em velocidade e deu para Robinho. Mesmo como Luís Fabiano aberto na esquerda, o atacante preferiu tentar encobrir o goleiro de longe e mandou por cima do gol.
Com uma clara proposta de marcar desde a saída de bola e partir nos contra-ataques, a Costa do Marfim seguia sem ser ameaçada. O Brasil, por sua vez, usava as laterais como opção para furar a retranca africana. Mesmo assim, a seleção não chegava na área adversária. A bola parada então se tornou uma alternativa interessante.
Aos 18 minutos, a seleção conseguiu mais dois chutes a gol. Após cobrança de escanteio, Gilberto Silva bateu da entrada da área e a bola parou na zaga. No rebote, quase da mesma posição, Robinho arrematou para fora. Aos poucos, porém, o Brasil ia se soltando e envolvendo os marfinenses.
Na primeira oportunidade em que o ataque brasileiro fez boa trama, o placar foi aberto. Com 24 minutos de jogo, Kaká tabelou com Robinho e recebeu de volta. Mesmo sem espaço, o meia conseguiu o passe na frente para Luís Fabiano. Já dentro da área, pelo lado direito, ele soltou a bomba e mandou no ângulo, quebrando o jejum de gols pela seleção.
O gol não chegou a abalar a Costa do Marfim, mas a equipe africana também não mudou a sua postura, seguindo com menos posse e sem conseguir manter a bola no ataque. Com Drogba apagado, o jeito para os marfinenses foi começar a arriscar chutes de longe. Ainda assim, Julio Cesar só fez uma defesa em todo o primeiro tempo.
Na etapa complementar, as equipes voltaram sem modificações. A partida também manteve o mesmo panorama. E mais uma vez o Brasil conseguiu um gol num momento fundamental, novamente com Luís Fabiano. Logo aos cinco minutos, enquanto a Costa do Marfim tentava sair mais para o jogo, o centroavante fez um gol bem ao seu estilo.
Ainda na intermediária, Luís Fabiano dominou na raça entre dois jogadores e aplicou dois chapéus para invadir a área, passando por três marcadores marfinenses. No último domínio, o centroavante ainda utilizou o braço, mas o árbitro não viu e ele concluiu a bela jogada com um chute rasteiro de esquerda. O goleiro Barry ainda encostou na bola, mas não o suficiente para evitar o gol.
Vencendo por 2 a 0 e garantindo de vez a classificação às oitavas, o jogo ficou fácil para o Brasil. Com tranquilidade, o time de Dunga trocava passes no campo adversário e não demorou para achar o terceiro gol. Depois que Kaká já tinha parado no goleiro Barry, o próprio meia foi até a linha de fundo pela esquerda e cruzou rasteiro. Aos 17, Elano se antecipou à zaga e só desviou para as redes.
Mas Elano não ficaria por muito mais tempo em campo. Tioté fez falta dura no brasileiro e ele deixou o campo sem nem conseguir apoiar o pé direito. Substituído imediatamente pelo lateral-direito Daniel Alves, Elano terá de ser reavaliado e não deve jogar o último jogo pela primeira fase, na próxima sexta-feira, contra Portugal.
Os minutos finais no Soccer City marcaram o desequilíbrio da seleção. Aos 34, Gervinho cruzou e Drogba apareceu livre na área para cabecear e fazer o gol marfinense, sem sequer sair do chão. Depois, o time africano começou a fazer faltas duras e Kaká perdeu a cabeça ao receber dois cartões amarelos na sequência e ser expulso, ficando suspenso para o próximo jogo.

Brasil - Julio Cesar; Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Elano (Daniel Alves) e Kaká; Robinho (Ramires) e Luís Fabiano. Técnico: Dunga.

Costa do Marfim - Barry; Demel, Kolo Touré, Zokora e Tiéné; Yaya Touré, Tioté, Eboué (Romaric) e Dindane (Gervinho); Kalou (Keita) e Drogba. Técnico: Sven-Goran Eriksson.

Gols - Luís Fabiano, aos 24 minutos do primeiro tempo; Luís Fabiano, aos 5, Elano, aos 17, e Drogba, aos 34 minutos do segundo tempo.

Nenhum comentário: