sábado, 3 de julho de 2010

Coletiva, Alemanha destrói individualidade argentina

A Alemanha garantiu vaga na semifinal da Copa do Mundo ao golear a Argentina com extrema tranquilidade neste sábado, por 4 x 0, no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo. E para conquistar a fácil vitória diante de uma das mais badaladas seleções do Mundial, os comandados do técnico Joachim Low foram precisos nos momentos decisivos.
Em quase todos os fundamentos do aguardado confronto, a Argentina foi superior. Mas não soube segurar o mortal contra-ataque adversário e nem tampouco superar a não tão segura defesa alemã. Se manteve 54% de posse de bola, os comandados de Maradona tiveram como única chance concreta um gol impedido de Higuaín ainda no primeiro tempo, corretamente anulado pela arbitragem. Este foi, aliás, um dos cinco impedimentos da equipe
A Argentina teve, por exemplo, um escanteio a mais do que a Alemanha (cinco contra quatro). Finalizou ainda 20 vezes, duas a mais. Sete desses chutes foram na direção do gol, contra seis dos alemães. E acabou com maior aproveitamento de passe (72% contra 63%).
Nenhum desses números foi o suficiente para garantir a Argentina na semifinal. Contando com grandes atuações de Schweinsteiger e Mueller, a Alemanha era impecável quando atacava. Envolvia a defesa adversária com rápidos toques e boa movimentação, deixando Klose - e no caso do terceiro gol, o zagueiro Friedrich - livre para concluir. Melhor para o atacante. Com os dois gols marcados, chegou ao 14.º em Mundiais, tornou-se o segundo maior artilheiro da história das Copas e ficou a apenas um de Ronaldo.

Um comentário:

Doris disse...

Esta eu gostei d+++++
Gosto de vitória, pois é o que sentiram com nossa eliminação.
Mas, gostei mais ainda, porque ter que ver estampado nas capas de jornais e noticiários o Maradona "Peladão"..... Aí, meu amigo, vai me desculpar, mas ninguém merece rrsss.