quinta-feira, 29 de julho de 2010

Crime e castigo na Fórmula 1

O atual presidente da FIA, Jean Todt, será um dos responsáveis pela avaliação da “mutreta” feita pela Ferrari para Fernando Alonso ultrapassar Felipe Massa no GP de domingo, na Alemanha. O detalhe é que Todt era o chefe da equipe italiana quando vários problemas parecidos foram registrados para beneficiar Michael Schumacher.

Declaração - Já na Hungria para o GP de domingo, o brasileiro Felipe Massa disse hoje que seu compromisso na F-1 é com o Brasil e que não vai mais deixar Alonso passar.“Estou aqui para vencer e vou lutar pelas vitórias. No momento em que eu disser que sou o segundo piloto, não vou correr mais”.

Que fase! - O nome do Brasil anda em baixa na F-1. Depois do vexame protagonizado por Nelsinho e as cenas explicitas de subserviência de Massa e Barrichello, a moral conquistada por Emerson, Piquet e Senna ficou parada na pista.

Nenhum comentário: