domingo, 4 de julho de 2010

Novo técnico da seleção deve ser anunciado em 15 dias

A seleção brasileira só volta a se reunir sob nova direção no próximo dia 10 de agosto no amistoso contra os Estados Unidos, em Nova York. O treinador, que será escolhido pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, antes de 20 de julho, vai convocar apenas jogadores que atuam no Brasil.
A decisão de não chamar os atletas de clubes estrangeiros é da CBF. A maioria dos "estrangeiros" convocáveis estará de férias ou em pré-temporada com seus times europeus. Com essa iniciativa, a entidade abre o caminho para a nova geração do futebol brasileiro entrar em campo. "Não podemos nos esquecer que a Copa de 2014 vai ser em casa. A responsabilidade da seleção será muito grande. Toda aquela pressão de ganhar no Brasil, isso tudo pesa no momento de a CBF dar os próximos passos com a seleção", contou Rodrigo Paiva, assessor de imprensa da CBF.
Ricardo Teixeira ainda não definiu o novo treinador. Sua decisão só vai ser anunciada após o dia 13, provavelmente em São Paulo. Mano Menezes, técnico do Corinthians, continua forte no páreo contra Luís Felipe Scolari, líder das enquetes na internet, e Leonardo, ex-técnico do Milan. Correm por fora, Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho.
Uma coisa é certa: está totalmente descartada a opção por um técnico com o perfil de Dunga. A CBF, apesar do balanço positivo da gestão nos últimos quatro anos, não quer mais dor de cabeça com a mídia pelo menos nos próximos quatro anos, período que se dedicará ao Mundial de 2014. É quase consenso na entidade que o treinador também deve ter lastro, boa bagagem, e não um inexperiente como Dunga.
Seja qual for o eleito, o novo treinador terá de reconstruir a seleção sem jogadores consagrados no exterior, pelo menos nessa primeira etapa. Dos que atuam no Brasil, Paulo Henrique Ganso e Neymar, do Santos, são nomes certos. Do São Paulo, Hernanes, Alex Silva e Miranda estão bem cotados. O futebol gaúcho vem com Giuliano, meia do Internacional, e o volante Adílson, do Grêmio. No Rio de Janeiro, Philipe Coutinho, meia do Vasco, também tem boas chances.
A convocação está prevista para o dia 25, atendendo ao limite legal imposto pela Fifa. Mas como a lista terá apenas jogadores de clubes brasileiros, o prazo pode ser estendido até uma semana antes do jogo. Até o final do ano, a seleção deve disputar pelo menos mais cinco partidas.
Sem participar das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2014, por ser o país sede, o Brasil terá pela frente a Copa América, em 2011, e a Copa das Confederações de 2013 em casa como competições oficiais. O herdeiro de Dunga deve montar o novo time tendo como base uma infinidade de amistosos.

Nenhum comentário: