quarta-feira, 11 de agosto de 2010

As feras de Mano

Neymar marcou um gol e se destacou no amistoso contra os EUA

A estreia de Mano Menezes na seleção foi quase perfeita. A proposta de controlar a partida com um toque de bola preciso, funcionou. O treinador escalou a chamada seleção do povo, com Ganso, Robinho, Neymar e Alexandre Pato formando o quadrado ofensivo.
No sistema 4-2-3-1, Mano prendeu o lateral-esquerdo André Santos e soltou um pouco mais o lateral-direito Daniel Alves. Apesar disso, num revezamento, André foi à linha de fundo e, com impressionante precisão, cruzou na cabeça de Neymar, que fez o primeiro gol dessa nova fase da seleção.
O atacante do Santos não decepcionou. Movimentou-se, criou alternativas ofensivas e esbanjou talento. Outro estreante da noite, Paulo Henrique Ganso fez em campo o que dele se esperava. A seleção girou em torno do meia, que acelerava e diminuía o ritmo do jogo com grande habilidade.
Vale também destacar que, apesar da vocação ofensiva da equipe, o sistema defensivo não apresentou buracos. Os atacantes Neymar e Robinho voltavam ao meio-campo para ocupar os espaços e os EUA, que mantiveram a experiente base da Copa, tiveram poucas chances de gol.
O cartão de visitas da seleção apresentou um belo desenho. Há que se aguardar a sequência de jogos para avaliarmos melhor a condição de cada calouro, mas, à primeira vista, o potencial do escrete já pode despertar a cobiça por títulos.

Velha amizade - A CBF faz todas as cortesias para tentar apagar o mal-estar com a Globo causado pelo técnico Dunga. Hoje, a emissora já recuperou os privilégios na cobertura e o jornalista Alex Escobar, um dos desafetos do ex-treinador, ganhou até uma camisa da seleção com seu nome e o número 10.

Nenhum comentário: