segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Leão ataca Ganso

Leão disse que não é fácil trabalhar com as estrelas do futebol
O técnico Emerson Leão, do Goiás, soltou o verbo contra o meia Paulo Henrique Ganso em entrevista à Revista ESPN. De acordo com o treinador, o ego do jogador está inflado e a prova disso foram os gestos feitos para o técnico Dorival Júnior na final do Campeonato Paulista. O meia iria ser substituído e avisou que não sairia de campo. Leão deu esse exemplo para explicar como é difícil trabalhar com estrelas.

Nova convocação - O técnico Mano Menezes convocou sexta-feira a seleção brasileira pela segunda vez. O amistoso de setembro não foi definido, mas o treinador vai reunir o grupo para fazer mais observações. A primeira impressão deixada pela nova seleção foi boa; no entanto, até o treinador reconhece que vai ser preciso testar essa nova geração em partidas contra grandes rivais.
Na semana passada, Mano disse até que, entre disputar um jogo diante de um adversário mais fraco, e treinar por quatro dias, ele prefere a segunda opção. “Não temos condição ideal na Granja Comary. Visitei as dependências e passei isso para as pessoas da CBF. Se não for para nos reunirmos na Granja, não há sentido fazer em outro lugar do Brasil. Estaríamos nos atrapalhando mais que ajudando”, afirmou Mano.

Ederson fora - Quem já está fora da convocação é o meio-campista Ederson, do Lyon. O jogador sofreu uma grave lesão muscular na partida Brasil x Estados Unidos e deve ficar afastado dos gramados entre quatro e cinco meses.

Mudando o discurso
- Da série “Não tenho culpa”, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que a nova seleção precisa cativar o povo. Por isso, ele deixou claro que os chamados Meninos da Vila (Ganso, Neymar, André e Robinho) teriam a oportunidade de mostrar serviço já nos primeiros amistosos. O cartola costuma se eximir da culpa pelas derrotas, mas sabe exaltar o trabalho da CBF quando o Brasil conquista títulos. Teixeira preferiu culpar Dunga pelo fracasso na Copa, e resolveu mudar um sistema incentivado por ele mesmo após o Mundial de 2006.

Nenhum comentário: