domingo, 5 de dezembro de 2010

Flu, a última jornada dos guerreiros

O craque argentino Conca brilha intensamente com a camisa tricolor
 O Fluminense está diante de um dos jogos mais importantes de sua história. Sem conquistar o título mais importante do País há 26 anos, o Tricolor tem hoje, a partir das 17h (de Brasília), a oportunidade de levantar o cobiçado troféu contra o Guarani, no Estádio do Engenhão.
O Flu é o único entre os postulantes que só depende de suas forças para ser campeão. Com uma vitória simples, dá a volta olímpica. Mas o técnico Muricy Ramalho não espera facilidades contra o já rebaixado Bugre. “Vai ser um jogo difícil, até pela ansiedade que ele coloca nos nossos jogadores. Cada um tem que manter o foco na decisão e projetar lances da partida”, comentou o técnico, que já conquistou três títulos nacionais com o São Paulo. “Se vier, este troféu vai ser especial na minha carreira, até pelas dificuldades que o Fluminense enfrentou nos últimos anos”, completou o técnico, que recusou a proposta de comandar a seleção brasileira para seguir nas Laranjeiras e cumprir seu contrato.
O treinador perdeu dois jogadores importantes para a partida. Com uma lesão muscular na coxa, o meia Deco está fora de combate e seu substituto natural, Tartá, vai cumprir suspensão. Marquinho, que também atua na posição, fraturou o braço e já não vinha atuando nos últimos jogos. A novidade pode ser o retorno do volante Diogo. Recuperado de uma lesão no joelho, o jogador treinou normalmente durante a semana e pode até formar o setor ao lado de Diguinho, Valência e Conca. Outra opção para a vaga de Deco é o lateral Julio César, que treinou entre os titulares na última sexta. Na frente, a dupla Fred e Emerson já está confirmada por Muricy.
O atacante Emerson pede que a torcida jogue junto com time. “Quem está indo ao estádio, que possa nos apoiar, independentemente do resultado. Que continuem passando essa energia positiva e nos dando essa força, que nós aqui vamos fazer nossa parte tentando sempre buscar o melhor para o Fluminense”, disse o jogador.

Gum e Fred foram fundamentais na arrancada de 2009
Nada é impossível para o imortal Tricolor

No ano passado, o Tricolor chegou a ser desenganado por parte da imprensa e pelos matemáticos. Com menos de 2% de possibilidades de escapar da degola, o Fluminense parecia ter mesmo tomado a direção da Série B. Mas eis que os jogadores se uniram em torno do trabalho do técnico Cuca e, com atuações brilhantes de Fred e Conca, o time venceu seis partidas e empatou uma nas últimas rodadas da competição e escapou da queda num duelo dramático contra o Coritiba, no Paraná. Nascia assim a saga dos guerreiros tricolores. “Tudo o que vivenciamos agora só é possível por causa do aprendizado que tivemos em 2009”, declarou o atacante Fred, em entrevista ao jornal Lance.
Do atual elenco, 14 jogadores participaram da arrancada do ano passado. Desses, seis devem compor o time titular que vai pegar hoje o Guarani – Ricardo Berna, Mariano, Gum, Diguinho, Conca e Fred. Leandro Euzébio, Carlinhos, Júlio César, Valência e Emerson se juntaram aos guerreiros nesta temporada e foram muito importantes para a campanha do time no Brasileirão. Além de escapar do rebaixamento, o Fluminense de 2009 ainda foi vice-campeão da Sul-Americana. “Passa um filme na nossa cabeça. Por isso, nós merecemos coroar essa recuperação com o título”, destacou o zagueiro Gum.(V.M)

Conca deve ser eleito o craque do Brasileirão

Conca com os primos do blogueiro Carol, Marcelo e Manuela
Nesta tarde, o Fluminense pode consagrar um ídolo do clube. O argentino Dario Conca disputou todos os jogos do Tricolor neste Brasileirão e é favorito absoluto para conquistar o troféu de craque do campeonato. Para entrar na galeria dos maiores jogadores do clube, Conca precisa apenas conquistar um título expressivo.

Eleição do blog - Para os leiotores do blog, Conca foi, disparado, o melhor jogador do Brasileirão. Ele teve 49% dos votos, contra 12% do segundo colocado, o atacante Jonas, do Grêmio.
Além de bom de bola, o argentino se destaca pela humildade e empatia com a garotada tricolor.
Mala branca - Sem ambições no campeonato, o Guarani é franco-atirador na partida de hoje. Mas o time paulista ganhou status por enfrentar o líder na última rodada e seus jogadores até admitiram aceitar a chamada “mala branca”, incentivo financeiro para ter mais motivação na partida. O lateral Moreno chegou a declarar que um dirigente influente do Corinthians o contatou para tentar fazer o acerto e foi chamado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva para se explicar. Por outro lado, a torcida organizada Fúria Independente fez protestos contra o elenco e pressionou os jogadores a não aceitarem dinheiro do Corinthians ou do Cruzeiro, interessados diretamente no tropeço do Fluminense.
Para a partida, o técnico Vagner Mancini perdeu dois jogadores importantes. Suspensos, o meia Baiano e Mazola não vão enfrentar o Tricolor.
A dúvida do Guarani é o meio-campista Preto, que se recupera de lesão. Se ele não puder atuar, Márcio Careca vai ser deslocado para o meio e Fabiano jogará na esquerda. Baiano vai ser substituído por Diego Barboza.

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão

Nenhum comentário: