segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O desafio da seleção sub-20

Neymar é a esperança do Brasil no hexagonal
A seleção sub-20 vai começar na madrugada desta terça a decidir o seu futuro no Sul-Americano. Invicto na competição, o time tem virtudes e defeitos que ainda não podem apontar os seus caminhos nessa importante disputa. Ao fim do hexagonal decisivo, que começa 0h10 (de Brasília), contra o Chile, a seleção saberá se o objetivo de buscar o primeiro ouro olímpico do futebol poderá ser alcançado em Londres no próximo ano.
Neymar é, sem dúvida, o trunfo do técnico Ney Franco. Ele é o único jogador do Sul-Americano que tem condições hoje de mudar uma partida equilibrada. Mas nem só de grandes talentos vive a seleção. Como time, há muito o que evoluir. Ney Franco sabe disso e passou os últimos dias tentando corrigir o posicionamento dos jogadores, principalmente os da linha de defesa.
No meio-campo, a seleção sente falta de um armador. Às vezes, o ritmo aumenta demais, e não há um jogador no setor criativo que o cadencie. Lucas é mais um meia-atacante, que carrega a bola até perto da área para executar o passe. Essa dificuldade também pode ser observada na categoria profissional, tanto que três argentinos – Conca, Montillo e D´Alessandro – foram os grandes destaques da posição no Nacional do ano passado. A única ilha de talento com a 10 do Brasil é Paulo Henrique Ganso, que sofreu uma séria lesão no joelho e só deve voltar aos gramados no final de fevereiro.
Ney também está preocupado com o fator psicológico. Uma geração mais talentosa do que essa perdeu a vaga nas Olimpíadas de 2004 por causa da falta de concentração em partidas decisivas. No Pré-Olímpico, a disputa é acirrada e o controle dos nervos fundamental. O Brasil joga hoje com: Gabriel; Danilo, Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Casemiro, Fernando, Oscar e Lucas; Willian José e Neymar.

Willian José ganhou vaga na equipe titular da seleção
Duelo - Maior rival do Brasil, a Argentina vai encontrar o time de Ney Franco no próximo domingo (6/02), às 23h10 (de Brasília). O confronto é o mais aguardado da competição e vai colocar frente a frente os dois melhores times da primeira fase.

Todos os jogos - Depois de pegar o Chile, a seleção brasileira vai enfrentar Colômbia (0h10 do dia 4 de fevereiro), Argentina (às 23h10 do dia 6 de fevereiro), Equador (0h10 do dia 10 de fevereiro) e o Uruguai (dia 12 de fevereiro, mas com horário ainda indefinido). Todos os horários das partidas do hexagonal foram alterados no último final de semana.

Nenhum comentário: