quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Flu não incorporou espírito da Libertadores

Fora de forma, Conca é um alvo fácil para os seus marcadores
O Fluminense cometeu erros graves na preparação para a Libertadores. Comemorou demais o título nacional, perdeu tempo com a mudança de diretoria, apostou demais em dois jogadores que sofreram graves lesões no final do ano passado, Conca e Emerson, deu muita importância a um campeonato destruído pelo tempo e não incorporou o espírito chamã da Libertadores. Torcida, dirigentes e jogadores não entraram no ritmo da competição e o time encarou dois jogos fundamentais como se fossem duelos com o Bangu e o Madureira. Agora, depois de dois empates em casa com Argentinos Juniors e Nacional-URU ficou mais difícil. O Tricolor vai precisar ser guerreiro fora de casa. A primeira missão está marcada para quarta-feira, contra o América-MÈX.

Cruzeiro é o destaque - O grande destaque brasileiro na Libertadores até agora é, sem dúvida, o Cruzeiro. O clube mineiro goleou o Estudiantes e o Guarani-PAR, respectivamente, por 5 x 0 e 4 x 0 e nada de braçadas rumo à classificação. De quebra, a Raposa ainda conta com o artilheiro da competição, Wallyson, com quatro gols.

Prestigiado - O técnico Celso Roth ganhou uma sobrevida no Internacional. Pressionado pela torcida colorada desde a derrota para o Mazembe no Mundial, ele entrou ontem no jogo com o Jaguares-MÉX, em Porto Alegre, com a corda no pescoço. A goleada do Inter por 4 x 0 acalmou os ânimos no Beira-Rio e lhe deu a liderança do Grupo 4.

Crédito da foto: Wallace Teixeira- Photocamera

Nenhum comentário: