quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Kalil apimenta disputa pelos direitos do Brasileirão

Presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil peitou a Globo
Presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil discorda de alguns dirigentes do Clube dos 13 sobre os critérios para a definição da TV que terá os direitos de transmitir o Campeonato Brasileiro entre 2012 e 2014. Alguns cartolas temem perder a Rede Globo e, com ela, contratos de publicidade.  "Não importa se tem mais audiência. Quem oferecer mais, ganha", declarou Kalil, em entrevista concedida ao Painel FC.
A definição do C13 deve sair neste mês e a disputa entre Record e Globo é acirrada. A emissora do Bispo Edir Macedo está disposta a pagar entre R$ 750 milhões e R$ 1 bilhão pelos direitos, mas também sugeriu como alternativa que todos os canais interessados comprem o pacote em conjunto e transmitam os jogos que quiserem. A Globo não gostou da ideia e luta para manter a exclusividade.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sou Cruzeirense, acredito que o Kalil fale de mais as vezes, mas nessa ai está correto.
Privilégio para times do eixo já cansou, foi o tempo, que os jogos sejam transmitidos ao modo de quem beneficia mais os clubes e que torcidas dos demais times fora do eixo Rio-São Paulo, possam acompanhar seu time em tv aberta, afinal, também fazemos parte da torcida Brasileira, e nosso clubes, Cruzeiro, Internacional, Grêmio, ate mesmo o próprio medio Atlético Mineiro, que ficamos de fora da "derrama" que a Globo propoe aos times, devem ter maior transmissão sim dos jogos, e devem exigir sim, maiores investimentos. Portanto Kalil está correto, "quem oferece mais, ganha".