segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Kalil diz estar preocupado com racha no Clube dos 13

Presidente do Atlético-MG, Kalil defende leilão
O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, concedeu entrevista ontem à Folha de São Paulo para avaliar a ameaça do Corinthians de deixar o Clube dos 13. De acordo com o dirigente, a negociação isolada dos direitos de TV pode trazer grandes prejuízos ao futebol brasileiro. Maior defensor da abertura de leilão com lance mínimo de R$ 500 milhões pelos direitos de TV do Brasileirão, Kalil está batendo de frente com os representantes de Corinthians, Flamengo e TV Globo. “Isso [negociação separada] vai causar um prejuízo ao futebol que não se recupera em 20 anos", avisou o presidente do Atlético-MG. A definição sobre os direitos de TV do Brasileirão entre 2012 e 2014 vai sair em março.

CBF - Em meio à crise no Clube dos 13, a CBF estranhamente oficializou hoje o título brasileiro de 1987 do Flamengo. No final do ano passado, a própria entidade negou o pedido do rubro-negro carioca e disse que o Sport era o legítimo campeão daquele ano. Agora, a Confederação, após uma reunião com os presidentes do Fla, Patrícia Amorim, e da Federação Carioca, Rubens Lopes, reconheceu dois campeões nacionais em 87.

5 comentários:

Marcel disse...

Quem disse que não pode? Aqui tudo é possível. O sim pode ser não, o não pode ser sim. É tudo jogo de interesses. Depende do mando não do campo, mas da situação.... Brasil... mostra a tua cara... É isso aí.

Ana Maria disse...

Ninguém sabe o motivo de a CBF ter homologado hoje o título do Flamengo, né? Futebol brasileiro é uma vergonha.

Filipe disse...

O que esperar de entidades crimenosas como essas? Da Globo que sempre esteve por trás de tantas coisas obscuras na história brasileira e Conrinthians e Flamengo, times de mídia sempres beneficiados por arbitragens, decisões estranhas da CBF, pela Globo...
Essa história de Globo, Flamengo e Corinthians é de enojar...

beto1965bh disse...

O Kalil está certo. Precisa aabar esse monopólio de GLOBO.

ALYSSON disse...

Tem que ser formado o NFB (Novo Futebol Brasil), sem Flamengo e sem Corintians.