segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Murici em campo inimigo

Murici está pronto para segurar o ataque rubro-negro
O Murici vai jogar fora de casa na partida da próxima quarta-feira, no Estádio Rei Pelé. Como seu estádio, o José Gomes da Costa, não tem a capacidade mínima exigida pela CBF para sediar jogos da Copa do Brasil, o Alviverde vai encarar um ambiente hostil no Trapichão. O adversário é o badalado Flamengo, de Ronaldinho Gaúcho, e mais de 95% do estádio será tomado pela massa rubro-negra. É grande a força e a influência do futebol carioca no Nordeste e, mais especificamente, em Alagoas. O Fla não joga em Maceió para menos de 15 mil pessoas. Lembro de sua jornada na Copa dos Campeões, em 2002, e da multidão que o clube levou ao Trapichão do primeiro ao último jogo. Era um pequeno Maracanã com o sotaque nordestino.
O Murici sabe dessas dificuldades, mas comemora a confirmação da partida contra o clube da Gávea. A renda do jogo deve gerar mais receita ao Alviverde do que todo o Campeonato Alagoano e os jogadores também vão poder mostrar serviço. O volante Serginho, por exemplo, foi negociado com um grupo de empresários, mas vai ficar no Murici até este mês, justamente por causa da partida da Copa do Brasil. A competição nacional tem mesmo essa força de projeção. O lateral Wagner Diniz, ex-CRB, enfrentou o Vasco com o Treze, se destacou nas duas partidas e foi contratado pela equipe de São Januário, dando nova dimensão à sua carreira.
Essa projeção empolga os atletas do Murici, que vão ser observados pela TV por “olheiros” de todo o País. Uma classificação contra o Flamengo seria um feito que teria a força de vencer o tempo em Alagoas. Mordidos de nostalgia, reverenciamos até hoje as jornadas épicas do ASA contra o Palmeiras, em 2002, do Corinthians-AL diante do Atlético-PR, em 2008,  e do CSA contra o Santos, em 2009.
Assessor de imprensa do Murici, Jailson Colácio, falou sobre a empolgação que toma conta do elenco. “É difícil não pensar na partida de quarta-feira. Vai ser o jogo da vida da maioria de nossos atletas, que lutaram muito para chegar à essa posição e não vão se intimidar diante do Flamengo. A motivação é muito grande e garanto que o nosso adversário vai precisar correr muito para nos vencer. Todos sabem no Murici que esse jogo pode colocar este time e os jogadores na história do esporte alagoano”, declarou.

Treinos do Fla - O Flamengo faz amanhã pela manhã um trabalho na piscina do Hotel Ritz Lagoa da Anta e, às 19h, treina no Estádio Rei Pelé por 40 minutos. O torcedor que levar 2 kg de alimentos não-perecíveis poderá assistir ao treino do Fla no Trapichão.

Pedido especial - Peço ao presidente do Murici, o simpático Geraldão, que esqueça a camisa do Flamengo em casa nesta semana. Como maior representante do clube alagoano, pega mal ele exibir na TV a camisa do adversário. Depois dos jogos, o cartola pode voltar a vestir o uniforme do seu clube de coração no Rio de Janeiro. Agora, caro dirigente, é a hora de divulgar a marca do campeão alagoano.

Crédito da foto: Ailton Cruz

Nenhum comentário: