sábado, 26 de março de 2011

Cinco campeões do mundo no grid da Austrália

Vettel e Schumacher são de duas gerações de campeões da Fórmula 1
O grid no GP da Austrália vai ser diferente. Esta vai ser a segunda vez na história da F-1 que cinco campeões mundiais vão disputar o mesmo campeonato. Muita gente pode rebater, lembrando dos lendários Senna, Piquet, Lauda, Prost e Mansell em 1985, mas a resposta é seca como uma corrida no deserto: quando correram juntos nesse ano, Ayrton e Nigell ainda não tinham levantado a taça.
Em 1970, cinco campeões também participaram do Mundial: Jack Brabham, John Surtees, Denny Hulme, Graham Hill e Jackie Stewart. Agora, Michael Schumacher, Fernando Alonso, Jenson Button, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel entram na temporada com, pelo menos, uma estrela no peito. Familiarizados com os atalhos da vitória, eles são os responsáveis por levar gente aos autódromos. Infelizmente, os brasileiros Felipe Massa e Rubens Barrichello são coadjuvantes nessa peça.
Schumi não larga mesmo o osso, ou o volante. Aos 42 anos e com sete títulos na carreira, o alemão promete beliscar alguns pódios em 2011 com sua Mercedes prateada. Longevo, ele avisa que também estará no grid de 2012, zombando dos ferozes críticos, que pedem sua aposentadoria.

A favorita - Mais uma vez, a Red Bull larga na frente da concorrência. Tendo a aerodinâmica de suas máquinas e o atual campeão mundial como trunfos, a equipe austríaca entra na temporada como favorita. Mais experiente e com o nome inscrito na galeria dos vencedores, o alemão Sebastian Vettel também é o piloto mais citado nas casas de apostas. Seu concorrente direto ainda é o bicampeão Alonso, da Ferrari. O vice-campeão de 2010 ganha força nesse ano justamente porque participou de todo o processo de desenvolvimento do carro, criado à sua imagem e semelhança. Assim, o número 1 da equipe entra na disputa com franca vantagem sobre Felipe Massa.

Nenhum comentário: