quinta-feira, 31 de março de 2011

Raio X da Libertadores - Cruzeiro é o primeiro classificado

O atacante Thiago Ribeiro marcou o primeiro gol do Cruzeiro no jogo contra o Guaraní-PAR
 O Cruzeiro passeou na primeira fase da Libertadores. Ontem, com gols de Thiago Ribeiro e Ortigoza, a Raposa bateu o Guaraní-PAR por 2 x 0, no Paraguai, e garantiu a classificação antecipada no Grupo 7, com 13 pontos.  Os números impressionam: em cinco jogos, o Cruzeiro venceu quatro e empatou um, marcando 17 gols e sofrendo apenas um, saldo de 16. Com 10 pontos, o Estudiantes-ARG também está classificado nesta chave, mas só roubaria o primeiro lugar da Raposa se descontasse na última rodada uma diferença de 15 gols de saldo. Nesse cenário, o Cruzeiro pode perder até por 7 x 0. O confronto entre eles está marcado para o dia 13, na Argentina. Em Minas, a equipe celeste goleou os argentinos por 5 x 0.
O time mineiro também tem grandes possibilidades de terminar a fase de classificação com a melhor campanha, o que lhe garantiria a vantagem de decidir os mata-matas em casa até a decisão ou o fim de sua participação na Libertadores.
Os adversários diretos do Cruzeiro na briga pelo primeiro posto na classificação geral são o Junior Barranquilla-COL, com 12 pontos em quatro partidas, o Libertad-PAR, com 11 em cinco jogos, e o Inter, com 10 em quatro partidas.

Artilheiro - O grande destaque individual desta Libertadores é, sem dúvida, o atacante Nanni, do Cerro Porteño. Ele marcou seis dos sete gols assinalados por sua equipe na competição e comanda a artilharia. A revelação Wallyson, do Cruzeiro, é o vice-goleador, com seis gols em cinco partidas disputadas.

Inter - O Internacional não teve dificuldades para bater o pior time da Libertadores em 2011. Ontem, com gols de Oscar, D´Alessandro e Zé Roberto, o Colorado venceu o Jorge Wilstermann por 3 x 0, no Beira-Rio, e chegou aos 10 pontos no Grupo 6.  O Inter volta a jogar na próxima quarta-feira, no México, contra o Jaguares.

Grêmio - Os outros brasileiros na Libertadores ainda precisam correr para garantir a classificação. Em segundo lugar no Grupo 2, com 7 pontos, o Grêmio tem um jogo a menos do que o terceiro colocado, o León de Huánuco, que perdeu quarta-feira para o lanterna Oriente Petrolero por 2 x 0 e ficou nos quatro pontos. Terça-feira, o Tricolor recebe o líder Junior de Barranquilla (12 pontos) no Olímpico.

Fluminense  - O Fluminense ganhou mais fôlego com a vitória da semana passada sobre o América-MEX, por 3 x 2. Com cinco pontos, o Tricolor tem dois jogos para ultrapassar o próprio América (seis) ou o Argentino Juniors (sete) e garantir a classificação. Quarta, o Flu enfrenta o Nacional, no Uruguai, e entra no grupo dos classificados da Chave 3 se vencer a partida. Na última rodada, o time joga contra o Argentinos fora de casa.

Santos - O Santos tem menos jogos do que os outros quatro brasileiros, mas é o que enfrenta as maiores dificuldades. O Peixe ainda não venceu na Libertadores 2011, soma apenas dois pontos no Grupo 5 e precisa desesperadamente da vitória na partida do dia 13, contra o vice-líder Cerro Porteño (cinco), na Vila Belmiro. O primeiro colocado é Colo Colo, que tem seis pontos e vai enfrentar no dia 12 o lanterna Derportivo Táchira, no Chile.

Dois passam -  De acordo com o regulamento da Libertadores, apenas os dois primeiros colocados de cada chave da fase de classificação passam para as oitavas de final. Algoz do Corinthians na Pré-Libertadores, o Tolima caiu no grupo do Cruzeiro e já está eliminado da disputa.

Histórico recente
- Nos últimos dez anos, dois clubes brasileiros conquistaram a Libertadores. O São Paulo ficou com a taça em 2005 e o Inter levantou o troféu em 2006 e 2010. No mesmo período, o Brasil ficou com a segunda colocação com São Caetano (2002), Santos (2003), Atlético-PR (2005), São Paulo (2006), Grêmio (2007), Fluminense (2008) e Cruzeiro (2009).

Nenhum comentário: