sexta-feira, 4 de março de 2011

Record também quer levar o pay-per-view do Brasileirão

O presidente da Record, Alexandre Raposo, revelou ontem que a emissora vai entrar na briga pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de 2012 a 2014 na TV aberta e também no pay-per-view. "Na (TV) fechada, não, porque nós temos dificuldade de distribuição dada a concentração desse mercado", explicou Raposo.
Para o PPV, a emissora vai buscar parceria com uma TV por
assinatura, já que não domina tecnicamente o assunto.  Na TV aberta, um dos trunfos da Record é a mudança no horário dos jogos do Brasileirão. “Vamos passar as partidas às 20h30", avisou Raposo, que pretende acabar com o modelo da rival Globo de iniciar jogos às 21h50.

Estratégia – A Record vai fazer uma proposta alta na licitação do Clube dos 13, que vai ser definida na próxima semana, mas também pretende negociar separadamente com os times caso o martelo não seja batido. A Globo já está fazendo isso e, oficialmente, entrou em contato com 14 clubes - Corinthians, Palmeiras, Santos, Flamengo, Botafogo, Fluminense, Vasco, Grêmio, Cruzeiro, Coritiba, Inter, Vitória, Guarani e Goiás.  O bloco de resistência à Globo conta com Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Sport, São Paulo e Portuguesa.
 

Nenhum comentário: