quarta-feira, 25 de maio de 2011

A esperada decisão da Liga dos Campeões

A semana tem como grande atração a finalíssima da Liga dos Campeões, marcada para o próximo sábado, às 15h45, em Wembley, na Inglaterra. A decisão coloca em campo duas equipes caracterizadas pelo futebol ofensivo, sendo que os ingleses têm mais variações táticas. Barcelona e Manchester United fizeram campanhas brilhantes na principal competição entre clubes do Planeta e ainda conquistaram os títulos de seus países. Hoje, eles mandam na Europa.
Quem gosta do chamado futebol-arte costuma fazer versos românticos para o Barça. Um dos segredos da equipe catalã é a qualidade de seus volantes. Hoje, o meio-campo formado por Pep Guardiola conta com Busquets um pouco mais recuado e dois jogadores de extrema habilidade que fazem o jogo fluir entre a defesa e o ataque: Iniesta e Xavi. Eles também formaram o setor de criação da Espanha, atual campeã do mundo, e são excelentes coadjuvantes de um personagem principal nascido na Argentina. Lionel Messi é o diferencial do Barcelona. Seu estilo de jogo é bem conhecido pelos adversários; o problema é descobrir uma forma de pará-lo. O camisa 10 costuma atuar pelo lado direito, um pouco à frente de Xavi e tem como um de seus auxiliares o lateral brasileiro Daniel Alves. Por aquele setor, o melhor do mundo executa seu trabalho com impressionante eficiência. Messi é objetivo. Não costuma usar seu talento apenas para humilhar os adversários. Sua qualidade é produtiva para o time e o fez marcar 52 gols em 54 partidas disputadas nesta temporada. O craque ainda distribuiu 24 assistências. No ataque, Pedro e Villa se movimentam muito para abrir espaços para o argentino fazer suas estripulias. O time gira em função de Messi.
Depois de passar por uma delicada cirurgia, Abidal deve voltar à lateral-esquerda e, se for mesmo confirmado, vai deixar o time completo para a decisão. Fechando a escalação, Guardiola aposta nos experientes zagueiros Pique e Puyol. Valdés também é um goleiro que não preocupa os catalães.
Apesar de ter montando uma equipe ofensiva, o técnico Alex Ferguson se orgulha da zaga do Manchester United. O inglês Ferdinand e o croata Vidic são considerados na Europa dois dos melhores defensores do mundo na atualidade. Atrás deles, o experiente goleiro Van der Sar também não é vencido com facilidade. Rafael e Evra fecham as laterais. Esse é um dos segredos da segurança do sistema defensivo inglês, que sofreu apenas quatro gols nesta Liga. Scholes ou Carrick e Park são os jogadores de marcação do meio-campo. Pela esquerda, o sul-coreano troca de posição com o versátil Giggs, um dos destaques dos “Diabos Vermelhos” nesta temporada. O equatoriano Valencia joga um pouco mais avançado, à direita, e Rooney faz um excelente trabalho de pivô. Curiosamente, o homem mais avançado é o mexicano Chicaritto Hernandez, considerado o melhor jogador da equipe pela torcida nesta temporada.
Há quem duvide da ousadia de Ferguson contra o Barça. Para segurar o superataque adversário, ele poderia sacar Hernandez e formar um meio-campo mais sólido. Com todos os jogadores à disposição, o treinador deve guardar esSa dúvida até o dia da final, mas não acredito em mudanças.

3 comentários:

Mayke disse...

não desanime nunca, seu blog é Fera!

http://infosdahora.blogspot.com/

Leticia e Leonardo disse...

Oi, seu blog está ficando cada dia mais legal!
voltarei sempre!

Alex Santos disse...

Oi, seu blog está ficando cada dia mais legal!
voltarei sempre!