quinta-feira, 30 de junho de 2011

ASA sofre com erros capitais

O ASA quase sofreu mais uma derrota por causa das falhas individuais. Terça-feira, o goleiro Gilson papou um frango com quiabo em Juazeiro e quase foi responsável pela quinta derrota alvinegra na Série B 2011. Felizmente, o time se recuperou na etapa final e empatou com um gol do meio-campista Fabinho Romão.
Para vencer fora de casa, o clube alagoano, em primeiro lugar, precisa deixar de cometer erros fatais. Foi assim com Ferreira diante do Criciúma; foi assim nesta terça com Gilson. O ASA joga na conta do chá quando sai de Arapiraca. O técnico Vica conseguiu dar mais consistência defensiva à equipe, que sofre hoje bem menos gols do que no início do campeonato, mas ainda precisa equilibrar os três setores. No Municipal, o Alvinegro multiplica suas forças e ainda não perdeu na competição. Fora, por enquanto, os empates devem até ser comemorados.

Valeu - O atacante Alexs andro, que deu a assistência para o gol de Fabinho Romão, comemorou o empate. “O importante numa competição difícil como é a Série B é somar pontos. O resultado foi para o ASA”, declarou o jogador. O técnico Vica admitiu que a formação do adversário, com três zagueiros, o surpreendeu. Ele disse que, por isso, teve que colocar o segundo atacante, no caso Vitinha, para aumentar o poder de fogo do Alvinegro.

Coragem - O goleiro Gilson foi infeliz no lance do gol do Icasa, mas demonstrou coragem para reconhecer a falha. No intervalo, ele disse ao repórter Jânio Barbosa, da Rádio Jornal, que estava triste por ter cometido um erro grave, que resultou no gol do time cearense. “Mas vou trabalhar de cabeça erguida para ajudar meus companheiros”, avisou o goleiro.

Fora da zona - O empate serviu para o ASA se manter fora da zona do rebaixamento. Com oito pontos, o Alvinegro ocupa o 16º lugar. Com três, o Duque de Caxias segue na ultima colocação da Segundona. Os outros integrantes da turma de degola são Icasa, Bragantino e Barueri.

Resistência - Como sempre escrevo neste espaço, uma vantagem do ASA nesta Série B é a paciência de sua diretoria. Mesmo diante das dificuldades iniciais do campeonato, o técnico Vica não teve o cargo nem mesmo ameaçado. Aos poucos, o Alvinegro se recupera na competição, já que somou quatro pontos nas últimas duas rodadas.

Sete já caíram - É importante destacar a resistência do técnico Vica. Até agora, sete treinadores foram demitidos na Série B em apenas oito rodadas. Foram dispensados Ricardo Pinto, do Paraná, Edson Gaúcho, do Criciúma, Hélio dos Anjos, do Sport, Alfredo Sampaio, do Duque de Caxias, Arthur Neto, do Goiás, Heron Ferreira, do Vila Nova, e Dado Cavalcanti, do Icasa. Enquanto isso, o treinador do ASA segue no comando da equipe há quase três anos.

De cinema! - O gol do meio-campista Marielson contra o Vila Nova, no último sábado, foi eleito pelo programa “É Gol!”, do Sportv, o mais bonito da sétima rodada da Série B. Para mim, o arremate perfeito do jogador do ASA foi o mais bonito do fim de semana.

Desafio - O ASA faz uma boa campanha dentro de casa nesta Série B. Em três partidas, venceu duas e empatou uma. O desafio agora é bater a líder Portuguesa, que soma 17 pontos e vem de duas goleadas na competição. Em dois jogos, a Lusa marcou nove gols e, terça-feira, atropelou o São Caetano por 5 x 2.

Olho nele - O atacante Edno vive grande fase na Portuguesa. O jogador é o vice-artilheiro da Série B, com seis gols, e deixou sua marca duas vezes na meta do São Caetano. Todo cuidado é pouco com o ex-jogador do Botafogo.

Três líderes - Além da Portuguesa, Ponte Preta e Americana estão na ponta da Segundona. Os três clubes somam 17 pontos, mas a Lusa ainda vence no saldo de gols. O surpreendente Americana, que perdeu para o ASA por 1 x 0, cresceu de produção a partir da estreia do atacante Dodô. Terça, ele fez o gol da vitória por 1 x 0 sobre o Barueri.

Nenhum comentário: