domingo, 24 de julho de 2011

Desrespeito à Fórmula 1

O Grande Prêmio da Alemanha pede passagem nesta manhã. Alonguei minha análise sobre o Mundial antes da corrida de Silverstone, mas sou obrigado agora a pedir desculpas aos leitores. Desculpas porque toda aquela junção de frases sobre novas probabilidades no campeonato por causa das mudanças promovidas pela Federação Internacional de Automobilismo foram palavras jogadas ao vento.
No dia 14 de julho, a FIA reuniu as equipes e decidiu que os difusores soprados, proibidos na Inglaterra, estão liberados para o restante da temporada. Assim, deixou a impressão de que as alternativas para segurar o ímpeto da Red Bull estão esgotadas.
Coincidentemente, a equipe austríaca não venceu a corrida de Silverstone, mas não levou um baile como os mais otimistas esperavam. O líder do campeonato, Sebastian Vettel, com 204 pontos, terminou a prova em segundo lugar, e seu companheiro, Mark Webber, completou o pódio. A vitória da Ferrari foi motivada, principalmente, pelo talento de Fernando Alonso, pela chuva, que não deixou a equipe italiana "calçar" os temíveis pneus duros, e pelo erro grave da Red Bull no pit stop de Vettel. Não fosse isso, o alemão emplacaria sua sétima vitória em nove GPs.
Para não ficar desmoralizada, a FIA manteve a proibição do mapeamento do motor entre a classificação e a corrida, mas essa decisão não muda o grid. Para a corrida de hoje, a partir das 9h, a Ferrari tenta confirmar sua evolução em relação à McLaren e vai esperar que fatores alheios à normalidade atrapalhem o líder. Caso contrário, seus pilotos devem apenas lutar para compartilhar o pódio com o quase imbatível Sebastian Vettel.

Sensato Alonso -O espanhol Fernando Alonso não vende ilusões a seus torcedores. Na semana passada, já na Alemanha, ele disse que não pensa muito na tabela do campeonato. A diferença entre ele e o líder Vettel assusta e dificilmente vai ser tirada. "É difícil lutar pelo campeonato. Estamos fazendo uma temporada muito boa, mas a Red Bul está dominando. Não perco tempo pensando nele. Se o Vettel cometer muitos erros, chegarei mais perto, mas falar em volta por cima quando estamos 92 pontos atrás do líder é dizer que não se entende nada deste esporte", declarou Alonso, que tem 112 pontos e está em terceiro lugar no campeonato.

Massa fica - No último dia 19, o chefão da Ferrari, Luca di Montezemolo, pôs fim à onda de especulações a respeito da saída do brasileiro Felipe Massa. Corria nos bastidores da F-1 que Mark Webber e Jenson Button poderiam ocupar o lugar do brasileiro, mas essa possibilidade foi rechaçada. Segundo Montezemolo, os lugares de Alonso e Massa estão confirmados para 2012. A partir daí, o brasileiro vai precisar mostrar serviço para se manter na equipe.

Vetel - Líder do Mundial, Sebastian Vettel já disputou até hoje 71 GPs, vencendo 16 e chegando ao pódio 28 vezes. Neste ano, ele luta pelo bicampeonato.

Hungria -Depois do GP da Alemanha, o circo da F-1 vai para Hungria. No próximo domingo, os pilotos já voltam a entrar na pista para disputar a 11ª prova do ano.

Nenhum comentário: