sábado, 9 de julho de 2011

Querem parar a Red Bull

O alemão Sebastian Vettel domina amplamente o Mundial. Em oito corridas, venceu seis e hoje tem 77 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Tudo parecia conspirar para o piloto da Red Bull conquistar, sem dificuldades, o bicampeonato. Eis que a Federação Internacional de Automobilismo resolveu intervir. O alto comando da Fórmula 1 confirmou o banimento, a partir do GP deste domingo, às 9h, do fluxo de gases do escapamento para o difusor quando o piloto não estiver acelerando.
A frase é complexa para quem não acompanha de perto o circo, mas, na prática, é uma forma de tentar parar a melhor equipe do campeonato. Há quem garanta nos bastidores da F-1 que a mudança pode pulverizar a diferença entre Red Bull, McLaren e Ferrari. Se haverá essa radical transformação no grid, só poderemos saber a partir da corrida de amanhã. Se a ordem dos carros não for modificada após o GP, podem iniciar os preparativos para a festa de Vettel. Neste sábado, a pole de Webber e a segunda colocação de Vettel no treino de classificação já deram indícios de que não haverá grandes mudanças. As virtudes dos carros da Red Bull parecem intactas.
Neste ano, a FIA se esforçou demais para levar competitividade às pistas. Com o desgaste excessivo dos pneus, além da utilização do Kers e da asa traseira móvel, as corridas tornaram-se emocionantes, mas ainda previsíveis, principalmente por causa do excelente trabalho desenvolvido pelo conjunto Vettel/Red Bull. Mudando as regras no meio da competição, os chefões da F-1 querem acirrar a disputa para, enfim, chegarem ao campeonato que consideram perfeito. 

Bom para a Williams - Quem anda sorridente nos paddoks é o brasileiro Rubens Barrichello. A Williams não vinha utilizando o sistema de difusão, e as novas regras vão beneficiá-la. Há uma tendência de que a equipe inglesa brigue até mesmo com a Mercedes para ser a quarta força do campeonato. Esperemos.

Estratégia - Em Silverstone, os pneus macios rendem muito mais que os duros. Dessa forma, a estratégia mais adequada para os carros é fazer três paradas nos boxes. Espero apenas que a Ferrari não prejudique pela enésima vez a corrida de Massa. Já está ficando feio a sequência de erros nos pits.

Asa traseira - Na Inglaterra, o uso da asa traseira móvel deve fazer a diferença por causa das longas retas e das curvas de alta. O dispositivo deve ajudar a definir ultrapassagens e influenciar no resultado. Já o Kers não deve ter grande utilidade na reformada pista de Silverstone.

Histórico - A Red Bull tem ótimas recordações do circuito de Silverstone. Como a prova exige aerodinâmica, a equipe austríaca costuma fazer a festa. No ano passado, Mark Webber conquistou a vitória; em 2009, foi a vez de Sebastian Vettel terminar em primeira lugar.
Brasileiros - Três brasileiros já venceram em Silverstone: Emerson Fittipaldi (duas vezes), Ayrton Senna e Rubens Barrichello.

Alemanha - Depois do GP da Inglaterra, a próxima corrida vai ser disputada no dia 24 de julho, também às 9h, na Alemanha.

Nenhum comentário: