quinta-feira, 28 de julho de 2011

Série B - ASA perdeu uma chance em Pernambuco

O ASA perdeu uma grande oportunidade de conquistar a sua primeira vitória fora de casa na Série B 2011. Terça-feira, o Alvinegro enfrentou o mais fraco dos seus adversários nesta competição. Pouco criativo e com dificuldades ofensivas, o Salgueiro estava pronto para ser batido. Só faltou combinar isso com dois jogadores alvinegros. O zagueiro Leandro Cardoso cometeu uma falta na entrada da área aos 24 minutos e, como já havia recebido o amarelo, foi expulso de campo. A falta foi até justificável, já que matou um ataque perigoso dos pernambucanos. O erro maior foi do atacante Alexsandro. No final do primeiro tempo, ele deu um carrinho por trás no jogador adversário e também recebeu o vermelho.
O técnico Vica foi para o vestiário desesperado. Com apenas nove homens, tinha que montar um esquema capaz de neutralizar o Salgueiro e, pelo menos, segurar o empate. Os pernambucanos tiveram dificuldades para furar o bloqueio, mas, aos 22 minutos, Fabrício Ceará aproveitou um vacilo da zaga para abrir o placar. A fatura parecia liquidada, mas o Alvinegro se encheu de brios e resolveu buscar o empate. Criou algumas jogadas, cercou e, aos 35´, Didira empatou. Em seguida, o zagueiro Eridon, do Salgueiro, cometeu falta violenta e também foi expulso. Nos minutos finais, o ASA imprensou o adversário e quase conquistou uma vitória heróica.
Mais uma vez, o Alvinegro perdeu pontos fora de casa nos detalhes. As expulsões determinaram o andamento da partida e prejudicaram demais toda a estratégia montada para o jogo em Paulista. Com o resultado, o ASA caiu uma posição na tabela e hoje ocupa o décimo lugar, com 18 pontos.

Ele resolve - Didira é rápido e técnico. Com essas características, ele assumiu a responsabilidade na última terça-feira e foi o destaque da jornada. Mais maduro, o "curinga" é o diferencial do ASA nesta Série B

Erros - O técnico Vica reclamou do atacante Alexsandro após o empate. "Não tem como negar a expulsão. O carrinho do Alexsandro foi numa jogada desnecessária e o primeiro cartão amarelo do Leandro poderia ser discutido, mas no jogo em si apenas questiono alguns cartões que não foram dados aos jogadores do Salgueiro", avaliou o treinador do ASA.

Números - O ASA fez 29 jogos nesta temporada, vencendo 23, empatando cinco e perdendo 11. O Alvinegro marcou 73 gols e sofreu 50, saldo de 23. Com 12 gols, Didira é o artilheiro do atual campeão alagoano.

ABC - Próximo adversário do ASA, o ABC faz boa campanha na Série B. Terça, o time tropeçou em casa, empatando por 2 x 2 com o São Caetano, mas segue na linha de frente, ocupando a 5ª colocação, com 22 pontos. Neste ano, o time potiguar fez 21 jogos fora de casa, vencendo 11, empatando seis e perdendo quatro.

Milagreiro -O técnico Márcio Goiano é um dos responsáveis pela reação do Goiás na Segundona. Quando ele assumiu a equipe, o Alviverde estava na zona de rebaixamento e, passadas algumas rodadas, já luta para entrar no G-4. Terça, o Goiás bateu o Sport por 2 x 1 e chegou aos 18 pontos.

Olho nele - O atacante Kieza está assumindo no Náutico um posto que já foi do artilheiro Kuki. Decisivo para o Timbu nesta Série B, o novo xodó da torcida marcou duas vezes na vitória por 2 x 0 sobre o Vitória e já tem oito no campeonato.

O goleador - Ricardo Jesus, da Ponte Preta, continua comandando a artilharia da Segundona. Com 11 gols marcados, o atacante é a referência ofensiva da vice-líder da competição nacional. Terça-feira, a Macaca venceu o Paraná, por 1 x 0, fora de casa, e chegou aos 26 pontos.

Nenhum comentário: