quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O sistema de marcação do CRB

O zagueiro Ednei ganhou força no elenco do CRB. O jogador, contratado há duas semanas, entrou na equipe durante a partida contra o Guarany de Sobral, sábado, e agradou ao técnico Flávio Lopes. Após a partida, o treinador elogiou a polivalência do atleta, que, segundo ele, tanto pode atuar na zaga como na posição de primeiro volante.
O jogador está até cotado para substituir Bilu, lesionado, na partida de sábado, contra o América-RN, às 15h15, em Goianinha-RN. Com ele em campo, Lopes tem a opção até de fazer variações táticas na equipe durante a partida, podendo atuar no 3-5-2 ou no 4-4-2. Entendo a preocupação do técnico regatiano em relação ao esquema com três zagueiros. Se optar por essa formação, o time precisa liberar os laterais. Hoje, com jogadores improvisados na posição, o Galo não tem força ofensiva no setor. Edson, que entrou na lateral-esquerda no último sábado, tem características mais defensivas.
O treinador deve fortalecer o sistema de marcação para o duelo com o América. O adversário é mais qualificado que Guarany e Campinense e não pode ter muito campo para atuar. Dessa forma, uma formação com três volantes não está descartada. Giovani pode sobrar para a entrada de David, que fecharia o meio-campo ao lado de Ednei e Roberto Lopes. Mais recuado, Everton Maradona seria o único armador.

Torres gêmeas - Não gostei do ataque do CRB com duas torres gêmeas. Cadu e Marinho têm características parecidas e se movimentam pouco na frente. Por isso, a tendência é de que Paraíba e até o jovem Jonathan ganhem espaço na equipe. O primeiro, inclusive, estreou sábado e sofreu o pênalti que resultou no segundo gol do Galo.

Subindo - O volante Roberto Lopes, que chegou ao CRB acima do peso, mas, bem cuidado pela preparação física, se transformou num dos pontos de equilíbrio da equipe. O jogador demonstra muita consciência tática e vem conquistando a massa alvirrubra com boas atuações.

Descendo - O Coruripe, que perdeu cinco jogadores nesta semana. Problemas de disciplina fizeram o técnico Lorival Santos abrir a temporada de caça aos reforços no meio da Série D. O volante Anderson e o zagueiro Silvio, que estavam sem espaço no ASA, foram contratados nesta semana.

Pompa e circunstância - O atacante Carlinhos Bala foi apresentando com festa no Fortaleza. O ex-jogador do Náutico chega para tentar resolver o problema de gols do Tricolor, que perdeu os dois jogos que disputou na Série C.

Balanço geral - O Brasileiro da Série C foi movimentado por 24 jogos até agora, e os times assinalaram 59 gols, média de 2,46 por jogo. Os clubes mandantes levam vantagem sobre os visitantes. São 14 vitórias dos donos da casa, contra cinco triunfos dos visitantes. Ainda foram registrados cinco empates.

Dois é demais - A diretoria do Marília anunciou que dois treinadores vão substituir Edison Só, ex-titular da pasta. Miranda e Tuca foram apresentados terça-feira e volta a jogar pela Série C apenas no dia 13, contra o Madureira.

Mais do mesmo - O Duque de Caxias parece condenado ao rebaixamento. Terça-feira, pela 15ª rodada da Série B, o time foi goleado pelo Bragantino, fora de casa, por 3 x 0, e segue isolado na lanterna da competição, com apenas quatro pontos. O Duque é o único time da Segundona que não venceu nenhuma partida até agora.

Portuguesa - O oposto do Duque de Caxias é a Portuguesa. A Lusa venceu o Criciúma na última terça-feira, por 2 x 0, e colocou sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado, a Ponte Preta. No confronto direto entre os líderes, a Lusa implodiu a Ponte no último sábado com uma goleada por 3 x 0.

Emerson joga - O técnico Vica comemorou a liberação do zagueiro Emerson para o jogo contra o Náutico. “Ele chegou a Arapiraca, adaptou-se rapidamente ao grupo e encaixou bem na defesa, dando consistência ao nosso sistema de marcação. Felizmente, nosso Departamento Jurídico conseguiu o efeito suspensivo e vamos contar com o Emerson na próxima partida”, declarou Vica.

Nenhum comentário: