segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Operação “Salva Mano”

Mano Menezes vai comandar a seleção contra adversários fracos
A CBF parece ter iniciado uma operação "Salva Mano" com a lista de amistosos divulgada na última quinta-feira. A princípio, a seleção jogaria neste ano mais duas vezes contra a Argentina e ainda diante das fortes Itália e Espanha. Estranhamente, os italianos e espanhóis saíram do calendário e apareceram adversários poucos expressivos, como Gabão, Costa Rica e Egito. Além deles, o Brasil ainda enfrenta o México. Como os jogos com a Argentina vão contar apenas com jogadores que atuam dentro dos países, a seleção também se livra de Messi, Aguero e Di Maria e tem mais chances de bater o velho rival.
Com esse grupo de adversários, a Confederação espera tirar um pouco da pressão sobre Mano. Após o fracasso na Copa América, o treinador passou a ser muito questionado no País. Uma sequência de derrotas em clássicos poderia realmente ser fatal para o seu trabalho no escrete.
Como já escrevi, Mano está convocando a maioria dos jogadores que qualquer treinador chamaria se tivesse no comando da seleção. Ele é afeito a alguns nomes menos nobres, como Fernandinho, do Shakhtar, e André Santos, do Fenerbahce, mas não há grandes contestações sobre suas listas. Considero apenas que ele precisa rever a obsessão pelo esquema 4-3-2-1. Até agora, o sistema não funcionou na seleção porque as peças que ele tem à disposição não se encaixaram. O arco desse time seria Paulo Henrique Ganso, que vive um período de instabilidade depois de enfrentar duas graves lesões. Além disso, Robinho está burocrático e Neymar ainda sente o peso da camisa. Na seleção, o atacante do Santos parece ter as pernas engessadas. Ele poucas vezes vai para cima do adversário e demonstra desconforto. Na frente, Alexandre Pato fez apenas uma excelente partida, contra o Equador. Nas outras vezes que foi testado neste ano, chamou a atenção pela perda de chances claras de gol.
Esse sistema anula laterais mais ofensivos e deixa a defesa exposta demais. Para aplicá-lo, o ataque precisa fazer a diferença em todos os jogos. Como não vem fazendo, Mano  coleciona fracassos na seleção.
Convocação - O técnico Mano Menezes volta a convocar a seleção brasileira na próxima quinta-feira, para o jogo do dia 6, contra o Egito, no Cairo. Dois nomes que ganharam força na imprensa nos últimos dias foram os de Ronaldinho e Thiago Neves. Como há deficiências técnicas no meio-campo da seleção, os dois jogadores do Flamengo têm boas chances de serem chamados por Mano. É bom lembrar que, nessa convocação, apenas os atletas que atuam no País podem fazer parte da lista.

Nenhum comentário: