sexta-feira, 2 de setembro de 2011

CSA precisa conquistar sua torcida

O CSA vai precisar conquistar sua torcida na Segunda Divisão do Alagoano. Exigente, o azulino vira o rosto quando fala da próxima competição a ser disputada pelo maior campeão alagoano. Muitos, como eu, acham desperdício de tempo.
O técnico Celso Teixeira deve estar gastando seu latim nesses dias que antecedem a estreia contra o São Domingos. Motivar um grupo que não tem nada a ganhar deve tirar o sono até de Lair Ribeiro, o mago da autoajuda. Pois bem, se o Azulão levar mais de 2 mil torcedores ao Rei Pelé no próximo sábado, prometo mudar meus conceitos. Direi, humilde, que a paixão é realmente maior do que a razão no Mutange. Se esse time despertar o interesse do torcedor numa competição que liga nada a coisa nenhuma para o CSA, ficarei espantado. E prometo que escreverei algumas laudas sobre esse novo milagre do futebol.
O que vi nos últimos dias foi os azulinos fugirem dos regatianos e alvinegros como o Zorro corre do Sargento Garcia. É difícil conversar abertamente sobre futebol quando o poderoso CSA faz amistosos contra times da Segunda Divisão ou até mesmo amadores.
Quarta, fiquei triste ao perceber o descaso dos torcedores e até dos próprios meios de comunicação com o amistoso do clube. De última hora, a diretoria resolveu mandar a campo contra o Capelense um time B e poucos quiseram saber no Estado qual foi o resultado em Capela. No final das contas, aviso aos navegantes que o time do Mutange perdeu por 1 x 0.
Assim, sem metas aparentes, o clube vai concentrar nesta sexta e se preparar para o embate contra o São Domingos. Espero que a pressão por resultados não queime bons valores da base azulina. Quem pensar que o time não será cobrado nos próximos meses receberá um atestado de desconhecimento da história azul e branca.

Nenhum comentário: