segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Seleção jogou bem contra a Argentina

A seleção brasileira surpreendeu os torcedores na última quarta-feira. Com jogadores que atuam no País, o time fez uma boa apresentação, venceu o primeiro clássico da Era Mano Menezes e, de quebra, levantou a taça do Superclássico. O adversário estava fragilizado, é verdade, mas vi uma evolução no escrete. Com destaque para o lateral-esquerdo Cortês, a seleção imprensou os argentinos, criou boas oportunidades e venceu com justiça por 2 x 0.
O meia-atacante Lucas também fez sua melhor partida no time de Mano. Ele explorou uma de suas principais virtudes, a velocidade, e fez boas jogadas em cima da defesa adversária.
Neymar, apesar de ter feito o segundo gol, ainda ficou devendo um pouco. O atacante do Santos ainda não encontrou o tempo certo na seleção. Querendo impressionar a massa, ele faz muitas firulas improdutivas e prejudica o jogo coletivo.
A Argentina se resumiu ao talento de Montillo, que, bem vigiado pela defesa, não chegou a ameaçar tanto o goleiro Jefferson. A rigor, o arqueiro da seleção fez apenas uma grande defesa no clássico.
A vitória e a boa apresentação no Superclássico serviram para acalmar a torcida e dar mais tranquilidade para o treinador encerrar a temporada. O Brasil vai enfrentar adversários mais frágeis neste ano e a turbulência tende a diminuir.

Subindo - Cortês, o lateral do Botafogo, que fez uma partida muito boa contra a Argentina. Venceu as disputas pelo seu setor, jogou de cabeça erguida e parece não ter sentido o peso da estreia contra o maior adversário da seleção. Foi uma grata surpresa.

Descendo - A Argentina, que não consegue encontrar um treinador capaz de acertar o seu time. O país tem até jogadores de muita qualidade à disposição, a começar por Messi, mas, estranhamente, a seleção não encaixa.

Nenhum comentário: