sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Pelaipe precisa ser apresentado ao futebol alagoano

A alagoana Marta foi eleita cinco vezes a melhor jogadora do futebol mundial
As declarações desta semana do dirigente do Grêmio Paulo Pelaipe em relação ao árbitro Francisco Carlos Nascimento e ao futebol de Alagoas foram preconceituosas. Destemperado, o dirigente quis atingir o juiz e acabou acertando o Estado, que vive um excelente momento esportivo.
Pelaipe talvez tenha que ampliar seus conhecimentos esportivos para não perder o norte no futebol. Marta, a melhor jogadora do mundo, nasceu em Alagoas, assim como Zagallo, o único homem do Planeta a conquistar quatro títulos mundiais.
O Estado que ele disse não ter futebol revelou recentemente o zagueiro Pepe, do Real Madrid, e lançou na última década uma geração vencedora no futebol brasileiro. Aloísio Chulapa, Jadílson, Souza, Adriano Gabiru e Cleiton Xavier saíram da dupla CSA e CRB e conquistaram títulos nacionais. No ano passado, o próprio Grêmio foi buscar em Alagoas o atacante Júnior Viçosa e fez parcerias com o ASA.
Além das qualidades individuais dos atletas do Estado, reconhecidas, inclusive, pelos principais olheiros do País, os clubes alagoanos também merecem destaque. Quarta-feira, o CRB garantiu a classificação para a final da Série C e ainda comemorou a conquista da vaga antecipada para a Série B, deixando para trás times importantes do futebol brasileiro, como Fortaleza, América-RN e Paysandu.
O ASA, mesmo diante das dificuldades financeiras, já está há dois anos na Segundona do Brasileiro e tem projetos ousados para melhorar sua estrutura e dinamizar seu futebol.
Pelaipe deveria parar de maquiar os graves problemas do futebol do gigante Grêmio e também despir-se dos preconceitos. Um pedido de desculpas oficial já seria uma forma elegante de o dirigente começar a reparar o erro crasso que cometeu.

Nenhum comentário: