quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A revolução das células-tronco no esporte

Kobe Bryant está fazendo tratamento com células-tronco
 Grandes astros do esporte mundial estão buscando uma técnica revolucionária para tratar suas lesões. O tratamento com células-tronco já tem adeptos famosos, como o jogador de basquete Kobe Bryant. Há muitas cortinas de fumaça sobre o assunto, mas um especialista deu a cara para bater.neste ano. O norte-americano Joseph Purita promete maravilhas para seus pacientes e diz que pode curar lesões em tempo recorde e ainda aumentar o tempo de vida útil do atleta.
O ortopedista explicou em entrevista recente ao Sportv que o jogador de beisebol Bartolo Colon foi um dos beneficiados pela nova técnica. Aos 38 anos, o atleta estava em franca decadência por causa de dores terríveis no ombro. "Colon só teve duas sessões. Uma maior, naquela que retiramos as células-tronco da gordura e da medula óssea e outra para aplicação de plasma enriquecido. Normalmente esses atletas não precisam de mais de duas ou três sessões", declarou Purita ao Sportv.
A técnica utiliza células-troco adultas, que se multiplicam rapidamente e podem substituir células mortas e regenerar músculos, ossos e articulações. O tratamento, no entanto, ainda está em fase inicial e, segundo os próprios médicos, apresenta falhas. O destaque da NFL Peyton Manning foi submetido à técnica para tentar curar um problema crônico no pescoço, mas o procedimento não deu certo e ele foi obrigado a fazer uma cirurgia convencional.
A Agência Mundial Antidoping (Wada) também investiga os tratamentos de atletas e chegou a proibir os procedimentos, que ainda não têm comprovação cientifica. Um pouco depois, a Wada voltou atrás e liberou a técnica. "A Wada está preocupada. Imaginam que as células poderiam potencialmente aumentar a performance de uma forma ilegal. Mas, de forma geral, elas não vão tornar tecidos sadios melhores, mas sim curar tecidos doentes. Por isso, penso que a Wada vai finalmente dizer: ´É, achamos que tudo bem´", avaliou Purita.

Nenhum comentário: