segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Análise: CRB destruiu o CSA no clássico

Meia Everton Maradona foi o destaque do CRB no último sábado
Não podemos tirar conclusões precipitadas na primeira rodada do Estadual. Os times ainda estão sendo formados e a tendência é que melhorem no decorrer da competição. Mas, se pela pegada é possível conhecer o gigante, não tenho dúvidas de que o CRB é favorito para conquistar este Estadual.
Fui surpreendido positivamente pela atuação do Galo, que iniciou a pré-temporada bem depois do CSA e foi muito superior ao rival no clássico de sábado. Na etapa inicial, houve equilíbrio. O CRB fez uma blitz no adversário até marcar o primeiro gol. Nos 20 minutos iniciais, o Azulão quase não passou do meio-campo e o Galo já havia chegado com perigo à área de Flávio várias vezes. Numa delas, Leandrinho perdeu duas chances consecutivas por falta de precisão no arremate.
Após o gol de Everton Maradona, aos 16´, o CRB diminuiu o ritmo e o CSA avançou suas linhas. Explorando bem as dificuldades da defesa do Galo para marcar pelas laterais – defeito que já era observado na Série C do ano passado -, o time de Celso Teixeira criou as suas melhores chances do jogo. Paulinho Marília errou uma cabeçada na frente do goleiro Cristiano, e Edson Di acertou a trave alvirrubra após boa trama pela esquerda.
A etapa inicial dava esperanças à torcida do CSA, mas o técnico Paulo Comelli corrigiu as deficiências do seu time nas laterais e o CRB voltou a campo mais seguro. Jadílson guardou mais posição na esquerda, e dificultou as jogadas do Azulão com Maico Gaúcho. Na direita, apesar de Elsinho avançar um pouco mais, o time de Celso pouco explorou os espaços. Pelo meio, a defesa do Galo estava segura, principalmente por causa do ótimo trabalho de proteção feito pelos volantes Roberto Lopes e Everton Billher.

A força dos contra-ataques


Com o sistema defensivo ajustado, o CRB matou o clássico nos contra-ataques. O CSA demorava muito para recompor sua defesa e deixava os corredores abertos. O rival criou várias oportunidades antes de marcar o segundo gol, com Leandrinho, e o terceiro, com Rodrigo Dantas.
O CRB venceu porque foi melhor individual e coletivamente. A base montada na Série C deu força para o time evitar o desgaste e golear o adversário sem dificuldades. O caminho do Azulão é mais difícil porque o time começa a ser montado agora. A vantagem de ter feito uma pré-temporada mais longa não interferiu no andamento do jogo. Com muitos veteranos, o CSA até sentiu o cansaço no segundo tempo e pouco incomodou o goleiro Cristiano.


Crédito da foto: Marco Antônio/O Jornal

Nenhum comentário: