terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Bruno assume o posto de Rubinho na F-1

Bruno Senna ficou com a vaga de Rubens Barrichello na Williams
Com a contratação de Bruno Senna pela Williams, o experiente piloto Rubens Barrichello, que foi vice-campeão mundial em 2002 e 2004, e ostenta o recorde de 326 GPs, deverá mesmo ficar fora das pistas da F-1 em 2012. Precisamente este ano, Rubinho sonhava completar a 20ª temporada na principal categoria do automobilismo.
Recentemente, antes do anúncio da contratação de Bruno pela Williams, Barrichello declarara que ainda lutava para se manter na equipe. Seu antigo companheiro, o venezuelano Pastor Maldonado, estava garantido, graças ao apoio da petrolífera estatal de seu país. Já a outra vaga na realidade seria do piloto que levasse mais recursos para uma equipe que sobrevive com dificuldades financeiras.
Tão logo houve o anúncio oficial pela Williams, Barrichello escreveu mensagem de boa sorte ao amigo Bruno no Twitter: "Não estarei guiando o carro da Williams este ano. Desejo ao meu amigo Bruno Senna muita sorte. O futuro está em aberto".
Curiosamente, Rubinho já havia passado por situação semelhante em 2008, quando da extinção da Honda. Considerado desempregado, acabou contratado pela nova equipe Brawn, que herdou o espólio da Honda. Foi terceiro no Mundial. Barrichello apostava em sua experiência para se manter na Williams.
"Onde é que se vai encontrar alguém com minha experiência e com tanta vontade de se sair bem?", argumentou. "Tenho 39 anos, ainda me sinto pronto, e espero estar pilotando este ano".

Nenhum comentário: