domingo, 29 de janeiro de 2012

Seleção olímpica perde espaço na CBF

Neymar também é uma das esperanças da seleção olímpica do Brasil
A seleção olímpica de futebol chegará aos Jogos Olímpicos com tempo limitado de preparação. Na semana passada, o novo diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez, informou que, após uma reunião com o técnico Mano Menezes, ficou decidido que será a equipe principal que vai entrar em campo nos amistosos já marcados para maio e junho deste ano. O torneio olímpico de futebol começa no dia 26 de julho.
Além do jogo com a Bósnia, marcado para 28 de fevereiro, na Suíça, o Brasil vai enfrentar a Dinamarca, no dia 26 de maio, na Alemanha; os EUA, no dia 30 ou 31 de maio; o México, dia 3 de junho, em Dallas; e a Argentina, dia 9 de junho, em New Jersey.
"O ouro olímpico é uma conquista inédita e vamos atrás dela", disse Sanchez que, no entanto, deixou claro que a prioridade é formar o time para a Copa de 2014. "Conversei com o Mano e chegamos a um consenso de que a fase de testes já chegou ao fim. É hora de começarmos a definir o time que brigará pelo título mundial em casa".


Sem Globo, sem força


As decisões recentes da CBF demonstram que a Olimpíada já não é mais uma obsessão de seus dirigentes. Às vésperas dos Jogos de Londres, a seleção que vai representar o Brasil está relegada a segundo plano. Há quem diga nos bastidores que a compra dos direitos exclusivos de transmissão pela Record também está influenciando nessa perda de espaço do elenco olímpico com os cartolas da Confederação.

Nenhum comentário: