quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

O desafio de Círio Quadros

O técnico Círio Quadros tem um grande desafio pela frente no CSA. Não é fácil iniciar o trabalho no decorrer de uma competição e com o elenco sem nenhum jogador de referência. O treinador nunca trabalhou no Nordeste e conhece pouco o grupo. No Mutange, o clamor pelos resultados move as ações. Projeto a longo prazo, com tranqüilidade e cautela, não costuma vingar. Por isso, Círio precisa dar um choque de gestão e fazer de tudo para somar pontos já nas próximas rodadas. Num passado não tão distante, Mário Tilico assumiu o time numa situação parecida e caiu com três rodadas. Assim, as avaliações têm que ser rápidas e as decisões enérgicas.
O Primeiro Turno já está quase perdido. Faltando quatro rodadas para o término da fase de classificação, o time vai precisar engatar uma improvável sequência de resultados para alcançar o G-4. Pela ordem, o Azulão vai enfrentar o ASA (hoje), o Corinthians-AL (domingo), o Penedense (8/02) e o CEO (12/02).  A parada começa a ser resolvida nos próximos dois jogos. Se conquistar quatro pontos, o CSA pode sonhar com as semifinais. Caso contrário, terá que reavaliar o grupo e iniciar o projeto para o Returno.

Nenhum comentário: