terça-feira, 13 de março de 2012

Felipão recebe "presente de grego" do presidente do ASA


Felipão recebe a camisa do ASA do presidente do clube, José Oliveira
Um dos momentos mais engraçados da homenagem desta terça-feira (13) ao técnico Felipão no Palácio do Governo foi o “presente de grego” que ele recebeu do presidente do ASA. O Alvinegro ficou marcado na história do Palmeiras por eliminá-lo na Copa do Brasil de 2002.
O presidente do clube, José Oliveira, fez o trabalho de marketing ao entregar a camisa do ASA ao treinador do Palmeiras, que agradeceu o “presente” com um sorriso constrangido.

“O ASA ganhou uma grande projeção nacional em 2002. Nossa história tem esse vínculo com o Palmeiras e viemos prestigiar hoje este grande treinador. Aquela jornada alavancou nosso clube e hoje estamos numa situação privilegiada, ocupando um lugar de destaque na Série B e tendo o orgulho de estar entre os 40 maiores clubes do País”, declarou Oliveira.

Felipão lembrou que o Palmeiras também já conquistou títulos em Alagoas, como a Copa de Campeões de 1998, mas admitiu que a derrota de 2002 ficou marcada. “Todos lembram-se desse jogo com o ASA. Acho até que o Galeano, que está trabalhando conosco aqui no Palmeiras fez parte da partida. Mas já passou e vamos agora trabalhar para o clube atingir seus objetivos”, disse o treinador.

Na Copa do Brasil de 2002, o ASA derrotou o Palmeiras em Arapiraca, por 1 x 0, e perdeu no Parque Antarctica por 2 x 1. Pelo gol qualificado, o time alagoano seguiu na competição nacional e abriu uma crise profunda no Verdão, que foi rebaixado para a Série B no mesmo ano.

“Naquela época, o Palmeiras tinha bons jogadores, com nível de seleção. O treinador era o Vanderlei Luxemburgo, no auge da carreira, e conseguimos esse feito. Aquela conquista pode inspirar os jogadores do Coruripe amanhã e também do ASA, que vão enfrentar o Santa Quitéria, no Maranhão”, comentou José Oliveira.


Reforços - O dirigente do ASA disse que está observando o mercado da bola para trazer reforços já com o perfil de Série B. “Nosso clube nunca está parado. Vamos trabalhar muito nos próximos meses para fortalecer nossa equipe”, emendou Oliveira, que aproveitou a cerimônia no palácio para fazer contatos com os dirigentes do Palmeiras.

Nenhum comentário: