segunda-feira, 14 de maio de 2012

Metas de CRB e ASA na Série B

A semana que antecede a estreia dos clubes alagoanos nas competições nacionais é acompanhada por uma pergunta recorrente: “Podemos sonhar com voos mais altos no Brasileiro?”
A resposta é sempre uma incógnita. CRB e ASA não tiveram grandes parâmetros nesse primeiro semestre para mensurar a força de seus elencos. Se tivéssemos o Nordestão, a questão seria resolvida rapidamente. Apenas com o Estadual é difícil falar sobre o tema com propriedade.

Há duas semanas, um repórter do Lance me ligou para saber notícias do ASA. Disse que, a princípio, a meta do Alvinegro é se manter na Série B do Brasileiro. Essa frase, inclusive, é muito usada pela direção do clube. Mas também lembrei que essa era a meta do time no Brasileiro de 2010 e o ASA chegou em nono lugar, sonhando por algumas rodadas com uma vaga no G-4.

Lembrei ainda que o diferencial do Alvinegro é o seu alçapão. No ano passado, por exemplo, a permanência do time na Segundona foi alicerçada em Arapiraca. Vencendo a maioria dos jogos em casa, o time evitou a degola com dificuldades.

O CRB fez algumas contratações para a Série B, mas os nomes anunciados até o fechamento desta coluna não empolgaram ninguém. O mais recomendado foi o goleiro Anderson, destaque do Mogi no Paulistão.

Em uma semana, o técnico Roberto Fonseca vai precisar separar o joio do trigo e preparar um time competitivo para estrear sexta-feira, contra o Bragantino, no Rei Pelé. O ASA está em situação quase idêntica e acho pouco provável que exista grandes diferenças entre os representantes do Estado na tabela da Série B. Assim como no Estadual, eles são concorrentes diretos.

Nenhum comentário: