segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Exigências do vice de futebol do CSA

A direção do CSA definiu que a terça-feira vai ser o dia das reuniões para a definição do projeto de 2013. E a próxima deve ser apimentada no Mutange. O vice de futebol Raimundo Tavares está preocupado com o processo de captação de recursos e até ameaça deixar o cargo caso não possa montar uma equipe de qualidade para o centenário do clube. O dirigente avisa que, para isso, a folha tem que ser de, no mínimo, R$ 250 mil.


Tavares deu oito dias aos departamentos de Marketing e Financeiro para avaliar o caixa. Sem recursos, ele avisou que vai colaborar de outra forma, deixando o Departamento de Futebol.
O setor sofreu sérias turbulências no CSA nos últimos anos. Marlon Araújo iniciou o trabalho para esta temporada, mas deixou o cargo depois de algumas semanas de trabalho. Por isso, Jorge VI e Cícero Eugênio acumularam funções nos meses que se seguiram.
É fundamental que esse orçamento seja definido o mais rápido possível para que o CSA conheça a dimensão do projeto que vai apresentar. O ano do centenário tem que ser um marco na história do clube. Mais alguns anos de marasmo podem diminuir muito o tamanho da marca do maior campeão do Estado.

Foto: Ascom CSA



Nenhum comentário: