segunda-feira, 29 de julho de 2013

Pé-quente, artista nordestino se emociona com título do Atlético

Em Alagoas, o título conquistado pelo Atlético-MG foi muito comemorado. Torcedores de CRB, CSA e ASA se uniram aos alvinegros nesta quarta-feira para celebrar a vitória nos pênaltis sobre o Olímpia na decisão da Libertadores. No entanto, um apaixonado pelo Galo das Gerais não dormiu na noite da final em Maceió.

Paulo de Castro compôs música para o Galo
(Foto: Denison Roma - Globoesporte.com)
O cantor e compositor Paulo de Castro Sobrinho não perde um jogo de seu time e, quando compôs uma música em homenagem ao “Galo Doido”, como ele costuma se referir ao Atlético, já previa a maior conquista da história do clube.

- É uma emoção muito grande ver o Atlético campeão da Libertadores. Nossa torcida merecia demais essa conquista porque, mesmo nos momentos mais difíceis, jamais se entregou. O alvinegro não é um torcedor comum, que apenas acompanha seu time nos momentos de euforia. Estamos sempre lá, chorando, gritando e empurrando o Galo Doido. Chorei demais, coberto com a bandeira, na madrugada desta quarta e fico muito feliz por ser pé-quente. Minha música foi composta com os acordes da paixão e eles reverberaram pela América – declarou o pernambucano radicado em Alagoas.

Paulo se apaixonou pelo Galo na década de 70, quando apareceu nos campos das Gerais o fenômeno Reinaldo.

- Nosso rei inesquecível, que até destaco na música que fiz, foi muito bem representado nesta Libertadores pelo Jô. O artilheiro da competição tem um pacto com o gol e foi decisivo neste jogo final. Coisa linda foi o primeiro gol contra o Olímpia.

Sobre o momento mais marcante da Libertadores, o artista nordestino destaca o pênalti defendido por Victor contra o Tijuana, nas quartas de final.

- Aquela foi uma das cenas mais importantes da história do nosso clube. Tudo parecia perdido, mas a fé dos atleticanos e a incrível capacidade do nosso Victor decidiram a nosso favor. O goleiro é um mito agora para o Galo. Podem ter certeza que ele vai parar o ataque do Bayern na decisão do Mundial. Creio que muitas crianças vão ser batizadas a partir de hoje com o nome de Victor nas Gerais.

Nenhum comentário: