quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Princípios

Escrevem eles tanto por princípios
Sem notar se há forma lírica na frase
Escrevem sem um fim, por desperdício
De incertezas em versos ditos à metade

Com a pena, eles se calam em exílio
A fim de vagar e lamentar o retorno
De cobrir de palavras tantos trilhos
Já sem máquina alimentada pelo fogo

O passado se despediu quase agora
E de rastro lhes deixou o tom da alegria
Procurou abrigo nesta noite morna e
Parou por inércia no futuro que corria

O princípio procurado tão somente
Veste luto pelo fim que se inicia
Entre versos perdidos de repente
Há mais vida que em toda a poesia

(Victor Mélo)

Nenhum comentário: